Como perdoar e reatar laços familiares?

Como perdoar alguém, especialmente alguém da própria família, que lhe causou dores emocionais, físicas ou psicológicas?

Os relacionamentos que cultivamos ao longo da vida já costumam ser complicados. Os envolvendo familiares, então, são ainda mais! Por isso, segundo os psicólogos, o perdão pode vir com dificuldade ou simplesmente não acontecer devido a conotações negativas, advindas de interpretações equivocadas sobre o ato de perdoar.

Reestabelecer laços familiares é, na verdade, um processo que exige paciência, escuta e flexibilidade de ambos os lados. Junto com o pedido de perdão, vêm as lembranças do sofrimento passado e as emoções sentidas na ocasião afloram novamente. A má administração delas pode fadar o relacionamento ao esquecimento.

Continue lendo
como-recuperar-a-vida-esteja-no-controle

Você está no controle de sua vida ou está apenas se deixando levar, esperando que os acontecimentos venham até você e as oportunidades e mudanças se apresentem de repente?

Com qual frequência você se sente insatisfeito(a) ou entediado(a) em sua vida? É comum que no final do dia você se pergunte o que estava fazendo? Muitas vezes, parece que a vida passa rápido sem que percebamos isso ou temos a sensação de que não estamos vivendo “da maneira correta”.

Se esses pensamentos deixa você com a sensação de que não está fazendo o que deveria ou que algumas coisas poderiam ser diferentes, de acordo com os psicólogos, sempre há tempo para rever esses comportamentos e criar novos caminhos.

Continue lendo
4-sinais-de-que-esta-na-hora-de-mudar-de-vida

Mudanças, geralmente, são positivas. Vamos entender um pouco melhor sobre os momentos em que as mudanças são importantes e como podemos encará-las com assertividade e resiliência.

Nós, seres humanos, somos concebidos para sobreviver. A longa história evolutiva nos ensinou que os ambientes mais difíceis aumentarão as nossas chances de sobrevivência mais do que os ambientes mais controlados e confortáveis.

Então, por que hoje se tem tanto medo de mudanças, quando elas realmente são necessárias em nossas vidas? Seria isso o que chamamos, a grosso modo, de zona de conforto?

Continue lendo
vicio-em-redes-sociais-nao-esta-na-hora-de-dar-uma-pausa-no-facebook

Você já sentiu que passa tanto tempo nas redes sociais que quer jogar seu smartphone fora? Você não é o único: saiba como se livrar do vício em redes sociais!

O que é uma pausa nas redes sociais? Uma pausa na mídia social é apenas isso: um período em que você deixa de usar ativamente suas contas e percebe se o vício em redes sociais realmente existe.

É isso mesmo, se o vício em redes sociais existe, significa que você deve dar um tempo em ver os feeds de amigos, stalkear e se preocupar com o que postar, aguardando curtidas e aprovação dos outros.

Segundo os psicólogos, é muito fácil criar o vício nas redes sociais pelas sensações de prazer emocional e pertencimento que elas trazem. No entanto, como todo vício, quando essas sensações não são atendidas, um ciclo de frustração e negação se inicia e o indivíduo continua em busca dessa aprovação, criando um comportamento compulsivo.

Continue lendo
casamento-feliz-um-guia-para-casamentos-felizes

Não existe uma fórmula mágica para ter um casamento feliz. Mas com algumas dicas é possível ter um relacionamento saudável e duradouro.

Não é nenhum segredo que o casamento não é tão simples assim, ele dá muito trabalho. Afinal, somos apenas humanos, e como tal, cometemos erros. Há dias ruins e, às vezes, até esquecemos de datas importantes, não é verdade?

Porém, um casamento saudável exige mais do que apenas “trabalho”. Mas aqueles que dizem que todo “casamento é um trabalho”, não estão totalmente errados, segundo afirmam os psicólogos

Continue lendo
suicidio-um-problema-de-saude-publica

Neste texto vamos tratar sobre a dificuldade de falar sobre suicídio e o que a saúde pública tem feito sobre o tema.

Os dados são alarmantes e os números seguem em crescimento. O suicídio é um problema de saúde pública e, infelizmente, ainda é tratado como um tabu por grande parte da sociedade. As doenças psicológicas são as maiores causadoras, e, segundo os psicólogos, sendo o transtorno bipolar o que apresenta a maior taxa de suicídio, seguido da depressão.

O certo é que nosso modo de vida não tem contribuído com a redução de casos de suicídio. Pelo contrário, a solidão, a individualidade, os meios digitais e dificuldades financeiras contribuem para a falta de qualidade de vida e isolamento social, que podem agravar os sintomas de pessoas com tendências suicidas. 

Continue lendo
sinais-de-que-seu-casamento-pode-estar-me-risco

Nós, seres humanos, somos criaturas essencialmente sociais. Culturalmente vivemos em grupos e inconscientemente sentimos necessidade de acolhimento e pertencimento.

Segundo psicólogos, somos projetados para buscar relacionamentos significativos com outras pessoas, e um relacionamento conjugal é um dos tipos mais comuns de relacionamento e, também, um dos mais complexos.

Justamente por causa dessa complexidade, muitos casais têm buscado formas de deixarem a relação mais saudável, além de quererem se compreender e respeitar os espaços de cada um dentro da relação.

Continue lendo
como-ajudar-alguem-com-depressao

A depressão muda a dinâmica dos relacionamentos no seio familiar, no grupo de amigos e no ambiente de trabalho. É inevitável. O comportamento da pessoa depressiva se modifica devido à manifestação de sintomas e, às vezes, até mesmo manter uma conversa chega a ser desafiador, afirmam os psicólogos. A pessoa deprimida fica facilmente irritada, impaciente e negativa.

Assistir alguém querido sofrer com a tristeza e a melancolia características da doença não é fácil. Mesmo demonstrando o seu apoio e repetindo palavras acolhedoras, a pessoa deprimida pode não reagir da forma esperada ou não ter nenhuma reação por um tempo. Infelizmente, essas atitudes podem causar o afastamento de amigos e familiares

Continue lendo
como-lidar-com-crise-de-ansiedade

A crise de ansiedade é um dos indícios mais significativos de uma ansiedade elevada. Ela pode aparecer a qualquer momento, de forma súbita, e temporariamente desestruturar o emocional da pessoa ansiosa. Pode ser tanto um alerta para que a saúde mental passe a ser prioridade na vida dela ou ser um sintoma da ansiedade já diagnosticada.

Independente de qual for o caso, ter uma crise é estressante e pode até mesmo dar medo, especialmente em quem nunca sofreu uma. Afinal, a pessoa “perde o controle” do corpo momentaneamente. Felizmente, hoje já se tem o conhecimento de táticas que podem tornar a crise menos intensa!

Continue lendo
As abordagens da psicologia em um Guia Completo

Um guia completo sobre as principais abordagens da psicologia.

Os psicólogos adotam diferentes abordagens da psicologia ao tentar entender o comportamento humano. Por exemplo, os psicólogos que adotam a abordagem biológica assumem que as diferenças de comportamento podem ser entendidas em termos de genes, estrutura cerebral e hormônios, que podem predispor uma pessoa a determinadas condições de saúde.

Psicólogos comportamentais enfatizam o papel do ambiente no comportamento de uma pessoa e acreditam que aprendemos um novo comportamento como resultado do condicionamento.

Continue lendo