Sobre Psicóloga Thaiana Brotto

CRP 106524/06. CEO do consultório Psicologo Com.Br. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.
Como é feito o tratamento para depressão e quando procurar?

Existem vários tipos de tratamento para depressão. A pessoa depressiva, bem como seus familiares, pode não saber o que fazer perante os sintomas e sentimentos ruins decorrentes dessa condição. O ideal, segundo psicólogos, é buscar ajuda profissional assim que possível para dar início ao tratamento precocemente.

Sintomas da depressão

A depressão é uma condição psiquiátrica que afeta, sobretudo, o humor. A pessoa depressiva sente constante tristeza, desesperança e impaciência. Dependendo da gravidade do quadro depressivo, ela pode se tornar apática e deixar de ter conexão direta com as suas emoções.

Continue lendo
Como deixar o apego ao passado e seguir em frente?

O apego ao passado prejudica a vida presente. A pessoa apegada espera os eventos ruins que vivenciou se repetirem, por isso, vive armada e na defensiva. Ela tem necessidade de se proteger constantemente, deixando passar oportunidades para crescer e se livrar de seus medos.

É difícil ter essa percepção sozinho. Quem teve experiências ruins no passado, tem dificuldade para esquecer a dor que sentiu. Com o tempo, as lembranças ruins podem até mesmo se tornar reconfortantes e originar o medo de viver novas experiências, mesmo que sejam boas.

Continue lendo
Como lidar com pessoas aproveitadoras

Pessoas aproveitadoras estão por toda parte. No trabalho, na universidade, na família, no relacionamento… É provável que você cruze com alguém que só pensa em tirar proveito dos outros (inclusive de você) em algum momento da vida.

Esses indivíduos causam muito estresse e frustração às pessoas que acreditam ser alavancas para o seu sucesso. Por isso, neste post, vamos abordar como lidar com pessoas aproveitadoras. 

Continue lendo
O lado bom do tédio

O tédio é um estado de humor formado por um conjunto de sentimentos pouco agradáveis, como desgosto e aborrecimento. Ele aparece quando não encontramos nada interessante para preencher o nosso tempo. A ausência prolongada de estímulos intelectuais e de prazer é capaz de aborrecer qualquer um.

Mas sabia que o tédio não é de todo mal? As pessoas podem reverter a situação quando se encontram entediadas. Para isso, precisam compreender como o cérebro se comporta em momentos de ócio e os efeitos desse sentimento na saúde mental.

Continue lendo
A importância do diálogo nos relacionamentos

O diálogo é indispensável para a duração e o fortalecimento de qualquer relacionamento. A vida sexual, a admiração pelo parceiro e a liberdade para viver a própria vida também são importantes, mas é a falta de diálogo que costuma distanciar os casais.

Um relacionamento afetivo é uma troca constante de sentimentos, companhia, apoio, sonhos, afeição e, sobretudo, palavras. Se os parceiros não estiverem em sintoma para solucionar problemas conjugais conversando, brigas e discussões podem minar a relação.

Continue lendo
Distimia: conheça esse transtorno de humor

Todo mundo acorda com o pé esquerdo de vez em quando, não é? Nesses dias, o mau humor impera e é impossível forjar um sorriso por muito tempo. As patadas se multiplicam e as pessoas próximas compreendem que é melhor manter distância.

Este desagradável estado de humor geralmente é passageiro. No dia seguinte, retornamos para um humor neutro ou acordamos bem-humorados. Quando isso não acontece, contudo, uma condição psicológica pode ser a responsável pela permanência do mau humor.

Continue lendo
Como controlar a impulsividade em 8 passos

A impulsividade é uma característica comportamental de pessoas que agem antes de pensar e não consideram as consequências de seus atos. Até certo ponto, ser precipitado não apresenta riscos para a saúde mental ou qualidade de vida. Todo mundo age sem refletir às vezes, principalmente em momentos de grande ansiedade.

Segundo psicólogos, aprender a controlar a impulsividade combate o excesso de desinibição, o grande responsável pelas consequências indesejáveis. O autocontrole deve estar presente no processo de tomada de decisão e nas ações de todas as pessoas.

Continue lendo
Como lidar com as consequências de nossos atos

Lidar bem com as consequências de nossos atos é uma competência útil e necessária. A capacidade de assumir a responsabilidade por suas ações é uma qualidade de pessoas íntegras. A decisão de aceitá-la demonstra que um indivíduo é confiável e de boa índole.

As pessoas confiam em alguém que não tem medo de encarar as consequências, mesmo quando não são nada boas. Esse traço é valorizado no ambiente corporativo, social e familiar, além de reduzir o próprio sofrimento.

Continue lendo
O que fazer se eu não tenho uma paixão?

Uma paixão, neste contexto, é um passatempo, projeto, atividade ou profissão que você ama. É a motivação para fazê-lo levantar da cama todos os dias. Há pessoas que não precisam pensar para responder quais são as suas paixões. Amam o que fazem e não trocariam o seu modo de vida por nada.

Já outras não conseguem definir uma paixão. Embora tenham interesses, eles não são capazes de despertar sentimentos de euforia e de autorrealização. Além disso, seus sonhos não parecem ser tão grandes quanto os dos outros.

Continue lendo

Questionários e testes psicológicos ajudam os psicólogos a entenderem melhor sobre as emoções dos pacientes e o grau de intensidade de cada uma delas, assim como, auxiliam no acompanhamento da evolução desses pacientes dentro da terapia.

Os testes auxiliam principalmente para pessoas que possuem dificuldade em expressar a maneira como se sentem ou mesmo para aqueles que não compreendem as próprias emoções e sentimentos.

Mas, você sabia que existe um teste que pode ser feito por qualquer pessoa, aqui mesmo, na Internet, e que ajuda você a entender e definir emoções como depressão, ansiedade e estresse?

Faça o teste agora!

Você já ouviu falar no teste DASS-21?

Esse teste foi desenvolvido originalmente na língua inglesa por estudantes de Psicologia da Universidade de New South Wales, na Austrália. Sua sigla significa Depression, Anxiety e Stress, e o número 21 corresponde à quantidade de perguntas do questionário. Esse é um teste de domínio público e a sua versão em inglês pode ser acessada através deste site.

O DASS-21 tem sido muito utilizado para amostras clínicas e não-clínicas e mostrou excelentes resultados. Por isso, ele também é bastante utilizado por psicólogos de vários países. No Brasil, por exemplo, ele foi aplicado em adultos, idosos e adolescentes para investigar a confiabilidade de seus resultados, além de estudantes universitários, que também responderam ao teste, por se tratarem de um grupo suscetível à problemas emocionais como depressão, ansiedade e estresse. Você pode conferir esse estudo clicando aqui.

O seu objetivo é mensurar e definir os estados e intensidades emocionais de indivíduos com sintomas de depressão, ansiedade e estresse. O participante é orientado a responder as perguntas com clareza sobre os seus sentimentos nos últimos sete dias (anteriores ao teste).

Esse é um teste elaborado em escalas, e cada escala possui subescalas para que as respostas sejam específicas e contribuam para um resultado confiável.

O teste substitui um diagnóstico clínico?

O teste tem o objetivo de ajudar psicólogos e pacientes (e quaisquer indivíduos com intensão de compreender suas emoções) a mensurar e definir os estados emocionais negativos da depressão, da ansiedade e do estresse. Os seus resultados também auxiliam no planejamento de estratégias de prevenção ou a necessidade de intervenção de um profissional.

Por essa razão, ele não pode ser considerado um diagnóstico. Ele é apenas um indicativo sobre a intensidade dessas emoções e se o acompanhamento terapêutico é necessário. Em caso positivo, o profissional fará uma avaliação psicológica mais aprofundada para dar início à psicoterapia.

Instruções

Leia cuidadosamente cada uma das perguntas e responda considerando o que você sentiu apenas nos últimos sete dias (na última semana).

As respostas sempre serão uma das seguintes opções:

  1. Não se aplicou de maneira alguma
  2. Aplicou-se em algum grau ou por pouco tempo
  3. Aplicou-se em um grau considerável ou por uma boa parte de tempo
  4. Aplicou-se em grau elevado ou na maioria do tempo

O teste

01. Achei difícil me acalmar
02. Senti minha boca seca
03. Não consegui vivenciar nenhum sentimento positivo
04. Senti falta de ar em alguns momentos, mesmo sem ter feito nenhum esforço físico
05. Achei difícil ter iniciativa para fazer as coisas
06. Tive a tendência de reagir de forma exagerada às situações
07. Senti tremores (ex. nas mãos)
08. Senti que estava sempre nervoso (a)
09. Preocupei-me com situações em que eu pudesse entrar em pânico e parecesse ridículo (a)
10. Senti que não tinha nada a esperar do futuro
11. Senti-me agitado (a)
12. Achei difícil relaxar
13. Senti-me depressivo (a) e sem ânimo
14. Fui intolerante com as coisas que me impediam de continuar o que eu estava fazendo
15. Senti que ia entrar em pânico
16. Não consegui me entusiasmar com nada
17. Senti que não tinha valor como pessoa
18. Senti que estava um pouco emotivo(a)/sensível demais
19. Sabia que meu coração estava alterado mesmo não tendo feito nenhum esforço físico (ex. aumento da frequência cardíaca, disritmia cardíaca)
20. Senti medo sem motivo
21. Senti que a vida não tinha sentido

Temp result depressao:

Temp result ansiedade:

Temp result estresse:

Temp Qts Respondidas:

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Ansiedade

    Ansiedade
    Psicólogos que tratam ansiedade em São Paulo. Conheça os psicólogos especialistas em ansiedade, leia dezenas de textos e marque sua consulta pelo site
  • Como gerenciar o nível de estresse alto

    Estresse Alto, consultório do psicólogo em São Paulo
    O estresse alto é um dos maiores problemas da humanidade, como fazemos para gerenciá-lo, segundo psicólogos. Localização em São Paulo Shopping Market Place
  • Depressão

    Depressão Psicólogos
    Psicólogos que tratam depressão em São Paulo. Conheça os psicólogos especialistas em depressão, leia dezenas de textos e marque sua consulta pelo site
8 transtornos psicológicos comuns em crianças

As crianças também podem ser acometidas por transtornos psicológicos. Cuidar da saúde mental na infância é tão importante quanto cuidar dela em outras faixas etárias.

Condições psicológicas não tratadas podem impactar o desenvolvimento cognitivo da criança, causando outros problemas à medida que ela cresce. 

Continue lendo
Como identificar o TDAH no meu filho?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é o mais comum entre as crianças, sendo que pode se estender até a vida adulta. Indivíduos com TDAH possuem dificuldade para se concentrar e executar tarefas, o que pode prejudicar o rendimento escolar e, mais tarde, a vida profissional.

Por isso é importante que os pais tenham um olhar aguçado para identificar esse transtorno nos primeiros estágios de manifestação. Mas, esse processo pode ser complicado. Como distinguir um comportamento comum da hiperatividade?

Continue lendo
A vergonha o impede de viver?

A vergonha impede muitas pessoas de viverem da forma como gostariam.

O medo de fazer algo embaraçoso faz com que assumam o papel de observadoras. Em seguida, surge o arrependimento de não ter tido coragem para fazer o que desejavam. É um ciclo torturante que se perpetua por anos até que seja quebrado.

É natural ficar envergonhado de vez em quando, especialmente em certas situações sociais. Pessoas ansiosas costumam sentir mais vergonha que outras na maioria dos momentos sociais. O problema é quando esse sentimento causa angústia por tê-lo impedido de fazer o que gosta.

Continue lendo
8 sinais para identificar a depressão infantil

A depressão infantil é um assunto sério que deve ser tratado com cautela. Pode-se pensar que é impossível que seres tão enérgicos e alegres possam ter depressão, mas as crianças também estão sujeitas a desenvolverem condições emocionais e psicológicas graves.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que o transtorno depressivo é o principal impedimento da realização de atividades do dia a dia entre crianças e adolescentes. Ou seja, a conduta supostamente “preguiçosa” da criança pode revelar uma redução preocupante do seu bem-estar emocional.

Continue lendo
Você tem medo de elogios?

Qual é a sua reação ao receber um elogio? Aceitar de bom grado ou responder com “são seus olhos”, “é impressão sua”, “não é nada demais” e tantas outras formas de recusar o reconhecimento por algo bom?

Se você tem o costume de proferir essas frases sempre que alguém decide colocá-lo em uma posição de destaque, é provável que tenha medo de elogios.

Continue lendo
7 dicas para fazer escolhas e deixar de ser indeciso!

Você é muito indeciso? Já passou longos minutos decidindo entre duas ou mais opções, mesmo que a decisão não fosse tão complicada? Você pode ter até desistido de tomar uma decisão porque os prós e contras se demonstraram muito complexos. As pessoas provavelmente reclamam da sua incapacidade de decidir qualquer coisa com agilidade.

A indecisão é um sinal de falta de confiança em si mesmo.

Continue lendo
10 formas de identificar amizades tóxicas

As amizades também podem ser tóxicas. Ser amigo das pessoas erradas pode causar tantos danos quanto estar em um relacionamento abusivo.

Ao invés de aumentar os momentos de parceria e trazer conforto para a sua vida, as amizades tóxicas trazem frustração e exaustão, de acordo com psicólogos.

O que são amizades tóxicas?

Amizades tóxicas são laços que cultivamos que nos fazem mal. Os amigos tóxicos fingem querer o nosso bem e podem até demonstrar afeto ou oferecer ajuda em momentos de necessidade, mas possuem segundas intenções em relação à amizade.

Continue lendo
Humor oscilante? Veja 8 causas para a mudança de humor

O humor é um dos principais indicadores de que algo não está bem conosco, seja fisicamente ou psicologicamente. Por isso, quando ouvimos “você está de mau humor” com frequência, não devemos descartar essa observação de imediato.

Psicólogos aconselham refletir sobre as oscilações de humor para que condições sérias não sejam ignoradas ou diagnosticadas tardiamente!

Continue lendo
Novembro Azul: tudo sobre o movimento e a saúde mental masculina

O Novembro Azul é o movimento global dedicado à saúde dos homens, mais especificamente à saúde dos pacientes de câncer de próstata. A cada ano, cerca de 65 mil brasileiros são diagnosticados com a doença. Como os sintomas tendem a aparecer somente quando o câncer está avançado, a maioria dos homens descobre a patologia tardiamente.

O diagnóstico tardio dificulta a cura do câncer de próstata. Por isso, as consultas anuais ao médico a partir dos 50 anos são indispensáveis para garantir a saúde dos homens nessa faixa etária.

Continue lendo