Como lidar com a traição

Categoria dos serviços dos psicólogos: terapia de casal, relacionamentos, casamento, conjugal
Como lidar com a traição

Lidar com a traição é difícil, mas é necessário. Para reduzir os danos é preciso enfrentar essa mágoa. Veja algumas dicas de como lidar com isso.

Todos nós já fomos traídos pelo menos uma vez em nossas vidas. Se não por nossos parceiros amorosos, talvez por nossos parentes ou amigos.

Você sabia que não lidar com a traição é mais prejudicial do que o ato em si? Ela pode afetar todas as esferas da sua vida, mesmo que você não perceba. Inclusive, é raiz de muitos traumas intensos, como se vê em muitos consultórios de psicologia.

A traição pode levar muito tempo para curar. Os sentimentos iniciais de mágoa, dor e desespero parecem que nunca terminarão. No entanto, ao longo do tempo, à medida que você trabalha a dor, ela se tornará menor. Por isso é importante lidar com a traição, só assim você poderá deixá-la verdadeiramente para trás.

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões de relacionamentos ou terapia de casal? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

1. Reconheça que foi traído

Não finja que não aconteceu. Até porque você não vai remover isso da memória, apenas mover para um lugar oculto da mente. E essa dor vai crescer e se alastrar e pode infectar outros aspectos saudáveis da sua vida.

É muito difícil aceitar que alguém que você ama e confia, para quem contou seus segredos mais íntimos e compartilhou a vida pode tê-lo traído. Reconheça isso pelo que é. Alguém quebrou a confiança que você tinha e vai levar um tempo para superar isso.

2. Permita-se sentir

Há muitas emoções pelas quais uma pessoa passa quando descobre que foi traída. Estes sentimentos vão da raiva à depressão, mágoa e até mesmo desejo de vingança. Provavelmente, uma das emoções mais importantes que você sentirá será a raiva.

>>> Leia também: Quais são as consequências da traição e como superá-las

Estar bravo neste momento é humano, necessário e lhe ajudará a seguir em frente.

3. Permita-se viver esse momento

Você sabia que a dor e o trauma da traição podem ser comparados àqueles de pessoas que viveram situações de catástrofe, como terremotos, assaltos e acidentes? Os psicólogos costumam orientar os pais de crianças que passaram por experiências traumáticas para deixá-las agir da maneira como podem para lidar com o trauma que estão enfrentando.

Sair com os amigos e conversar – se você se sentir confortável para isso -, pode ser ótimo para seguir em frente, virar a chave e conseguir acordar no dia seguinte renovado e pronto para a por a vida em ordem.

Dormir muito, não querer sair da cama por dias pode ser a maneira que seu corpo e mente usam para se recuperar. Dormir sem parar ao ponto de deixar de fazer a higiene pessoal ou ainda perder dias de trabalho pode ser sintoma de depressão e precisa de intervenção terapêutica.

Seja qual a for a sua experiência, é preciso vivê-la. Seja como for, sempre aja de maneira segura e responsável.

4. Planeje como lidar com a traição

Depois de ter lidado com suas emoções, está na hora de ir atrás de coisas positivas para avançar em sua vida. E isso pode ser a parte mais difícil em lidar com a traição, pois significa fazer escolhas que irão impactar seu futuro. É nesse momento, por exemplo, em que você lida com a pessoa que o traiu. Para se sair bem, tenha um plano de ação. Responda as seguintes perguntas:

  • Como você vai enfrentar seu par, parente ou amigo?
  • Que controle de danos precisa ser feito?
  • Como isso afetou seu relacionamento com essa pessoas e com as pessoas que te rodeiam?
  • Quão caro foi essa traição? O quão isso te afetou verdadeiramente?
  • Você tem um sistema de suporte forte (amigos, família etc)?
  • Qual ajuda você precisará para se recuperar? Amigos? Psicólogo?
  • Se resolver continuar a relação, o que deverá mudar daqui pra frente? Como vocês planejam lidar com isso? Grupo de apoio? Terapia de casal?

5. Obtenha ajuda

Não subestime o poder de um bom sistema de suporte. Pode ser um amigo ou até mesmo toda a sua família. Você poderá precisar de apoio emocional.

6. Confronte a pessoa

Mesmo que falhe no confronto, pelo menos você tentou. A pessoa que te traiu pode estar desde verdadeiramente arrependida até mesmo agressiva e te culpando pelo que aconteceu.

Você pode não conseguir, de maneira nenhuma, perdoar a traição e isso significa ver a pessoa seguir em frente. E pode ser muito doloroso fazer isso. É praticamente enfrentar seu medo e seu trauma novamente. Quando alguém te trai, umas das sensações mais pungentes é a perda. E deixar partir é sentir isso novamente.

Por exemplo, se você foi assaltado, ao passar novamente pela rua é possível que sinta medo e até mesmo sintomas de fobia. Mas pode ser feito. É preciso muita calma, preparação, respiração e confiança em si mesmo.

Mas lembre-se, caso sinta-se inseguro, busque apoio de um psicólogo. Ele te dará todo o suporte para essa situação e fará você tomar as decisões e ações que são realmente acertadas. Perdoar ou se afastar? Confrontar ou se abster? Essas e outras dúvidas devem ser respondidas com toda honestidade, pois você deve fazer aquilo que verdadeiramente lhe faz feliz. E também há muito contexto e particularidades em cada relacionamento, e a terapia irá ajudá-lo nisso e em demais questões.

Gostou do artigo? Então pode se interessar por esse também: Tédio no casamento: por que isso acontece e como evitar.

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.