Psicólogo ou Psiquiatra?

Categoria dos serviços dos psicólogos: variados de clínica de psicologia
O mais apropriado para meu caso: Psiquiatra ou Psicólogo

Tem dúvidas sobre escolher entre psicólogo ou psiquiatra? Desfaça essa dúvida agora mesmo lendo o nosso texto.

Na hora de procurar um auxílio para um problema que pode ter causa emocional e está se transformando em uma bola de neve, devo bater a porta de qual profissional? Psicólogo ou Psiquiatra? Para responder a esta dúvida, indicaremos o tipo de atendimento, diagnóstico e tratamento que cada um destes profissionais poderão ajudar no seu caso.

Existe muita diferença entre um psicólogo ou psiquiatra?

Sim e não. Pode parecer confuso, mas ambos estão ligados ao que a área da psicologia e da medicina chamam de psique humana. Nesse vasto campo, as abordagens podem ser múltiplas, e é neste amplo setor que se encontram as duas profissões.

Psicólogo ou Psiquiatra?

Há psicólogos que trabalham em clínicas especializadas, em hospitais, assim como há psiquiatras que atendem da mesma forma e, algumas vezes, podem atuar em conjunto.

O que um psicólogo ou psiquiatra pode tratar?

Em primeiro lugar, o psiquiatra é um médico. Ou seja, ele é formado na graduação de medicina e se especializou na área de psiquiatria, que abarca conhecimento neurológico, do funcionamento do cérebro, do sistema hormonal etc.

Já o psicólogo, é aquele profissional que, ao cursar psicologia, irá ingressar em trabalhos em hospitais, centros e clínicas de saúde mental, especializado em enfermidades e transtornos mentais. Com a psicologia clínica, o psicólogo trabalha tratando e prevenindo transtornos mentais, bem como promovendo bem-estar geral.

A seguir, iremos abordar cada profissão e explicar com detalhes cada uma delas. Confira.

Procurando o Psicólogo

O psicólogo é o profissional da área de humanas que desenvolverá terapias cognitivas, comportamentais, transpessoais, entre outras. Além disso, ele seguirá geralmente novas abordagens terapêuticas, a fim de buscar elementos de análise da psique para que possam ser trabalhados no momento da terapia.

Tanto um psicólogo ou psiquiatra, podem fazer uso de diagnósticos muito parecidos, como entrevistas e sessões. No entanto, psicólogos não podem receitar medicamentos, como no caso do psiquiatra.

Um psicólogo poderá advertir ao paciente que casos de problemas crônicos podem ser recomendados para tratamentos de atendimento psiquiátrico, como alterações cerebrais, de ordem endógena etc.

Agora que você conhece um pouco melhor esse profissional, ainda resta a dúvida: em qual momento procurá-lo?

Você deve buscar ajuda para quando sentir problemas emocionais e comportamentais ou suspeita de transtornos. Além disso, você pode buscar esse profissional para ajuda emocional, desenvolvimento pessoal, terapia de casal, terapia para transtornos relacionados a ansiedade, pânico, medo e fobia, depressão. 

O tratamento demandará várias sessões de, em média, 50 minutos. Serão utilizadas diversas técnicas e abordagens terapêuticas. Nesse espaço, o psicólogo entrará em contato com o paciente e buscará entender a origem da maioria de seus problemas, anseios, medos e emoções.

Está a procura de psicólogo em São Paulo para serviços de clínica de psicologia? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

Procurando o Psiquiatra

O psiquiatra também trabalha com a mente. Ele ajuda a amenizar o sofrimento do paciente mediante procedimentos médicos, com tratamentos que podem ou não incluir o uso de medicamentos, exames clínicos e laboratoriais.

Uma consulta psiquiátrica pode ter alguns aspectos em comum com a consulta médica, da clínica geral, por exemplo. Uma dessas semelhanças está no método de perguntas, chamado de anamnese. Este método é importante porque permite ao psiquiatra/médico colher a história clínica do paciente.

Ainda na consulta, serão feitas investigações criteriosas de todos os sintomas apresentados que o paciente possui. Em geral, o psiquiatra segue uma lista, mas muitas informações também são colhidas durante a conversa com o paciente.

Entre os exames pedidos, podemos encontrar:

  • Exame físico: para avaliar o sistema respiratório, cardiovascular, sanguíneo, renal, entre outros.
  • Exame psíquico: por meio das perguntas realizadas na anamnese, com uma observação de todos os aspectos comportamentais, do humor, de atitudes e ideias.
  • Medicamentos: como geralmente tem a ver com o sistema nervoso, os remédios usados agem amenizando e corrigindo certos desequilíbrios nos neurotransmissores.

Você já decidiu a escolha certa? Psicólogo ou psiquiatra? Ambos profissionais podem ser recomendados entre um e outro, inclusive compartilhar elementos de tratamento em comum.

Tanto a psiquiatra quanto a psicoterapia são muito importantes e efetivas para o tratamento de problemas que podem ir se agravando com o passar do tempo.

Reconhecer seus sinais, com a ajuda de um profissional, diminuirá as chances de piorar quadros clínicos.

Agora que você já compreendeu melhor a importância de ter o apoio de profissionais especializados para manter a sua saúde mental em dia, ou se conhece alguém com algum problema, não hesite a procura!

Gostou deste artigo sobre psicólogo ou psiquiatra? Então pode se interessar por esse, também: O que um psicólogo faz.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como se livrar da mágoa

    Como se livrar da mágoa
    Quando a mágoa persiste, é hora de procurarmos ajuda. Isso por que esse sentimento pode ter consequências graves, consultório do psicólogo em São Paulo
  • Passo a passo para aumentar a autoestima

    Passo a passo para aumentar a autoestima
    Aumentar a autoestima é fundamental para o bem-estar. Mas algumas pessoas sentem dificuldade de realizar isso, consultório psicóloga próximo ao Shopping Morumbi
  • 7 dicas para aumentar a autoestima

    7 dicas para aumentar a autoestima
    Aumentar a autoestima é muito importante para que você tenha uma vida melhor e mais feliz. Psicólogo em São Paulo (11) 4861-2233

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.