Filhos LGBT: como lidar e dar o apoio emocional que precisam

Categoria dos serviços dos psicólogos: demandas comuns em clínica de psicologia
Apoio emocional filhos LGBT

Lidar com filhos LGBT pode ser confuso para muitos pais. Leia o nosso artigo e veja algumas dicas de como ajudar e apoiar seus filhos LGBT.

A orientação sexual é o termo usado para fazer referência à atração emocional, afetiva ou mesmo sexual que a pessoa sente por outras pessoas. Segundo a psicologia ela pode surgir na etapa da pré-adolescência. É nessa idade que muitos indivíduos começam a se perceber como LGBT. Mas será que todos os pais sabem lidar com facilidade e atuar de forma natural com filhos LGBT?

Atualmente, clínicas psicológicas têm recebido com maior frequência pais por sentirem necessidade de aprender a lidar com seus filhos LGBT. Eles buscam na orientação e no acompanhamento psicológico o apoio para agirem de forma adequada com seus filhos LGBTs.

A orientação sexual era um tabu

De fato, há pouco tempo, falar sobre homossexualidade era um tabu. E pior, acreditava-se, inclusive, que a homossexualidade era uma coisa só de adultos, uma doença ou ainda uma opção sexual/fetiche e que deveria ser tratada. Não havia a hipótese de que já na infância, ou na adolescência, uma pessoa pudesse ter, de forma clara, a sua orientação sexual e identidade de gênero.

Mas, nos últimos anos, a psicologia e outras áreas de estudo avançaram muito. Pode-se dizer que estamos cada vez mais próximos de uma sociedade bem-informada, tolerante, livre e que respeita a diversidade.

Filhos LGBT em casa

Ter filhos LGBT normalmente ocasiona diversas reações na família. Há pais que aceitam de forma natural, rápida e discreta a homossexualidade de seu filho ou filha. Porém, e com certa frequência, encontramos pais que experimentam sentimentos de medo, depressão ou ansiedade quando seus filhos LGBT se revelam.

E isso não necessariamente tem a ver com tabus ou preconceito. Há casos em que os pais demonstram medo por seus filhos LGBT, pois temem que eles passem por sofrimento e até mesmo ameaças contra sua segurança pessoal e vida.

Tudo isso porque, apesar de termos avançado com relação à questão LGBT, ainda há muitas pessoas que possuem tabus nessa questão. Assim, sentem a necessidade de protegê-los a fim de que não sofram traumas e danos emocionais.

Mas também existem pais que, de fato, não sabem como lidar e se sentem deslocados ou frustrados em relação a como agir com seus filhos LGBT em casa. Nesse caso, enxergam a orientação sexual dos filhos como “mau comportamento”, “atos de rebeldia” entre outras reações.

O que fazer quando seu filho se revela LGBT?

Primeiramente é normal se sentir deslocado e confuso com a descoberta da orientação e identidade de gênero de seus filhos LGBT. Nossa sociedade permaneceu, durante séculos, sob toda uma cultura de negação e combate a este tema. Mas a primeira ação é que em nenhum caso se deva rechaçar, humilhar, desrespeitar ou ridicularizar o jovem pela sua orientação sexual.

O passo seguinte é de extrema importância: os pais proporcionarem todo o tipo de apoio, acolhimento e carinho. Na verdade, as consequências do rechaço aos filhos LGBT dentro do ambiente familiar pode gerar sérios problemas psicoemocionais como fobias, traumas e transtornos diversos. Estes são processos de difícil solução e que podem ocasionar até problemas fisiológicos.

Para tanto, é recomendado aos pais buscarem a ajuda profissional de terapias que possam fornecer as informações corretas para compreender e que ajudam lidar com filhos LGBT em casa. Com conhecimento nas mãos é possível atuar de forma adequada.

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões muito buscadas em consultórios de psicologia? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

É importante ter em mente que o indivíduo LGBT geralmente passa por um longo processo de aceitação de si mesmo. Um jovem gay pode ter dificuldades para explicar aos seus pais sobre a natureza dos seus sentimentos. Por esta razão, é importante que a família transmita confiança e estabeleça um canal direto de comunicação.

Por mais preparados que estejam, os pais quando recebem a notícia ou se dão conta, geralmente ficam surpresos. Por mais que os pais neguem internamente, devem saber que a realidade não irá mudar. Eles precisam saber que a homossexualidade, bissexualidade e demais orientações é uma expressão natural da sexualidade humana. Ela não pode ser mudada.

A consulta com um psicólogo é uma ótima maneira dos pais conseguirem lidar com esta nova situação. Pais conscientes não temerão enfrentar uma sociedade que ainda possui muitos tabus para apoiar seus filhos. E, ainda, ajudarão outros pais a desmistificar o tabu da diversidade sexual.

Você gostou deste assunto sobre orientação de pais, diversidade sexual e tabus? Então pode se interessar por esse também: Qual é a função das emoções?

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como criar uma rotina de trabalho saudável e produtiva

    Criar um Rotina de Trabalho Saudável e Produtiva
    A rotina de trabalho pode ser melhorada quando adotamos pequenos hábitos, conforme explica o psicólogo com consultório em São Paulo, próximo ao Market Place
  • Qual é a função das emoções?

    Qual é a função das emoções?
    Conheça a função das emoções e como elas estabelecem nossa relação com o mundo, conforme descrito por um psicólogo, consultório da psicóloga localizado em São Paulo
  • 5 técnicas de relaxamento incríveis

    Técnicas de Relaxamento Incríveis
    Conheça as 5 técnicas de relaxamento que podem ajudar a mudar sua vida para melhor, conforme fala o psicólogo localizado em São Paulo próximo ao Shopping Morumbi

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.