Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Psiquiatra ou Psicólogo: qual profissional procurar?

Categoria dos serviços dos psicólogos: variados de clínica de psicologia
Psicólogo ou psiquiatra qual profissional procurar

Psicólogo ou psiquiatra, qual escolher? Para responder essa dúvida, conheça as diferenças entre ambos os profissionais.

Psicólogo ou psiquiatra são os mesmos profissionais? Qual devo procurar? Não trabalham com os mesmos problemas? Essas perguntas você já deve ter feito, não é mesmo?

Na verdade, o foco é quase o mesmo: o estudo da psique humana. Mas, cada uma dessas profissões possuem determinadas diferenciações tanto no tratamento quanto em suas atuações.

Vejamos a seguir quais são estas diferenças entre psicólogo e psiquiatra.

Sobre a Formação

Psicólogo ou Psiquiatra? Qual a diferença?

Um psicólogo ou psiquiatra realizam diagnóstico e tratamento para transtornos mentais. Mas, os profissionais citados costumam seguir caminhos diferentes quanto a sua atuação. Confira.

Formação do Psicólogo

A formação de um psicólogo é feita mediante a graduação de cinco anos na faculdade de psicologia. Mas, o psicólogo não poderá exercer a sua função se ele não se especializar em uma área específica de estudo e trabalho. A especialização pode durar de 2 a 3 anos, somando o total de 7 ou 8 anos de formação.

Para entender melhor, a psicologia é o campo de estudo que trabalha com anamneses, entrevistas e tipos de testes com os pacientes, diferenciando-se um pouco do clássico diagnóstico médico.

Ainda dentro da psicologia, existe a psicanálise que surgiu dos estudos de Sigmund Freud, no final do século XIX, que se ocupa do entendimento das enfermidades psicofísicas do paciente. O método de tratamento da psicanálise considera as narrativas do próprio paciente, dando origem a outros métodos psicoterapêuticos.

Com o tempo, a psicanálise, originária da psicoterapia, passou a ser entendida como um estudo à parte tendo, portanto, formação diferenciada por instituições específicas para ela. Assim, hoje em dia, não é necessário fazer graduação em psicologia para ser um psicanalista.

Valor Consulta Psicóloga Cláudia






Não quero informar nome ou e-mail





O profissional da psicologia pode trabalhar em:

  • Consultórios de psicologia;
  • Área educacional;
  • RH de empresas;
  • Clínicas desportivas;
  • Hospitais e ambulatórios.

Os benefícios da psicologia estão em analisar o comportamento humano, seja individual ou social, pessoas que apresentam algum tipo de transtorno mental ou emocional. O psicólogo tem por objetivo promover a qualidade de vida e melhora do seu cliente, tornando-o apto a melhorar o autoconhecimento e reflexão sobre seus padrões comportamentais e suas emoções.

Formação do Psiquiatra

Já o psiquiatra é um profissional que teve a sua graduação no curso de medicina, com uma especialização em Psiquiatria. Ele está autorizado a realizar tratamentos nos quais é feita a prescrição de remédios. Assim, o psiquiatra é um médico que realizou 6 anos em medicina e se especializou em psiquiatria por 3 anos. Isso resulta em um total de 9 anos de formação.

O psiquiatra, como médico, atende em consultórios, ambulatórios, hospitais e instituições de auxílio psico-social. Como o psicólogo, o trabalho do psiquiatra é ouvir o paciente para que possa determinar o tipo de problema e transtorno.

Os benefícios da psiquiatria são oferecidos para casos, por exemplo, de condições de alterações hormonais, diagnóstico de psicoses ou perturbações bipolares, que exigirão tratamentos com medicamentos.

A intervenção psiquiatria geralmente é necessária quando os sintomas do transtorno prejudicam a vida do paciente. A medicação é uma forma dele conseguir controlar e, até mesmo, retomar suas atividades normais. Ela também é uma forma de tratamento, mas que precisa ser acompanhada de perto pelo psiquiatra.

Além de escutar um paciente para traçar o diagnóstico, ele poderá solicitar exames auxiliares de diagnóstico como tomografias, análises de sangue, ressonâncias etc.

Psicólogo ou psiquiatra: o que escolher?

E agora, qual escolher, psicólogo ou psiquiatra? E por que não os dois? Na realidade, é muito comum que psicólogos e psiquiatras atuem juntos, principalmente quando há transtorno estabelecido.

Um psicólogo irá trabalhar no sentido de ressignificar traumas, autoconhecimento, mudança de hábitos etc. Um psicólogo pode ajudar qualquer pessoa, tenha ela um transtorno ou não.

Para saber a diferença entre um psicólogo ou psiquiatra, é importante saber quais são, de fato, os problemas que o paciente tem. Se ele se sente ansioso ou estressado, deprimido ou desanimado, a ajuda da psicologia poderá ser muito benéfica. Para transtornos com sintomas físicos mais evidentes, crônicos e com quadros clínicos acentuados, vale a pena a procura pela psiquiatria.

De forma geral, tanto a psicologia quanto a psiquiatria são áreas que podem trabalhar mutuamente. Dependendo do grau de enfermidade da pessoa, será necessário que ambas trabalhem juntas.

Existe muita diferença entre um psicólogo ou psiquiatra?

Sim e não. Pode parecer confuso, mas ambos estão ligados ao que a área da psicologia e da medicina chamam de psique humana. Nesse vasto campo, as abordagens podem ser múltiplas, e é neste amplo setor que se encontram as duas profissões.

Há psicólogos que trabalham em clínicas especializadas, em hospitais, assim como há psiquiatras que atendem da mesma forma e, algumas vezes, podem atuar em conjunto.

O que um psicólogo ou psiquiatra pode tratar?

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Em primeiro lugar, o psiquiatra é um médico. Ou seja, ele é formado na graduação de medicina e se especializou na área de psiquiatria, que abarca conhecimento neurológico, do funcionamento do cérebro, do sistema hormonal etc.

Já o psicólogo, é aquele profissional que, ao cursar psicologia, irá ingressar em trabalhos em hospitais, centros e clínicas de saúde mental, especializado em enfermidades e transtornos mentais. Com a psicologia clínica, o psicólogo trabalha tratando e prevenindo transtornos mentais, bem como promovendo bem-estar geral.

A seguir, iremos abordar cada profissão e explicar com detalhes cada uma delas. Confira.

Procurando o Psicólogo

O psicólogo é o profissional da área de humanas que desenvolverá terapias cognitivas, comportamentais, transpessoais, entre outras. Além disso, ele seguirá geralmente novas abordagens terapêuticas, a fim de buscar elementos de análise da psique para que possam ser trabalhados no momento da terapia.

Tanto um psicólogo ou psiquiatra, podem fazer uso de diagnósticos muito parecidos, como entrevistas e sessões. No entanto, psicólogos não podem receitar medicamentos, como no caso do psiquiatra.

Um psicólogo poderá advertir ao paciente que casos de problemas crônicos podem ser recomendados para tratamentos de atendimento psiquiátrico, como alterações cerebrais, de ordem endógena etc.

Agora que você conhece um pouco melhor esse profissional, ainda resta a dúvida: em qual momento procurá-lo?

Você deve buscar ajuda para quando sentir problemas emocionais e comportamentais ou suspeita de transtornos. Além disso, você pode buscar esse profissional para ajuda emocional, desenvolvimento pessoal, terapia de casal, terapia para transtornos relacionados a ansiedade, pânico, medo e fobia, depressão. 

O tratamento demandará várias sessões de, em média, 50 minutos. Serão utilizadas diversas técnicas e abordagens terapêuticas. Nesse espaço, o psicólogo entrará em contato com o paciente e buscará entender a origem da maioria de seus problemas, anseios, medos e emoções.

Procurando o Psiquiatra

O psiquiatra também trabalha com a mente. Ele ajuda a amenizar o sofrimento do paciente mediante procedimentos médicos, com tratamentos que podem ou não incluir o uso de medicamentos, exames clínicos e laboratoriais.

Uma consulta psiquiátrica pode ter alguns aspectos em comum com a consulta médica, da clínica geral, por exemplo. Uma dessas semelhanças está no método de perguntas, chamado de anamnese. Este método é importante porque permite ao psiquiatra/médico colher a história clínica do paciente.

Ainda na consulta, serão feitas investigações criteriosas de todos os sintomas apresentados que o paciente possui. Em geral, o psiquiatra segue uma lista, mas muitas informações também são colhidas durante a conversa com o paciente.

Entre os exames pedidos, podemos encontrar:

  • Exame físico: para avaliar o sistema respiratório, cardiovascular, sanguíneo, renal, entre outros.
  • Exame psíquico: por meio das perguntas realizadas na anamnese, com uma observação de todos os aspectos comportamentais, do humor, de atitudes e ideias.
  • Medicamentos: como geralmente tem a ver com o sistema nervoso, os remédios usados agem amenizando e corrigindo certos desequilíbrios nos neurotransmissores.

Você já decidiu a escolha certa? Psicólogo ou psiquiatra? Ambos profissionais podem ser recomendados entre um e outro, inclusive compartilhar elementos de tratamento em comum.

Tanto a psiquiatra quanto a psicoterapia são muito importantes e efetivas para o tratamento de problemas que podem ir se agravando com o passar do tempo.

Reconhecer seus sinais, com a ajuda de um profissional, diminuirá as chances de piorar quadros clínicos.

Agora que você já compreendeu melhor a importância de ter o apoio de profissionais especializados para manter a sua saúde mental em dia, ou se conhece alguém com algum problema, não hesite a procura!

Gostou deste artigo sobre psicologia e psiquiatria? Então leia nossos tópicos que falam sobre transtornos, ansiedade e depressão!

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autora
Thaiana F. Brotto

CRP 106524/06

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.