Fofoca no trabalho: afaste-se dessa armadilha

Categoria dos serviços dos psicólogos: demandas comuns em clínica de psicologia
Fofoca no trabalho: afaste-se dessa armadilha

Conheça algumas táticas para acabar com a fofoca no trabalho

Conviver em um ambiente de trabalho com mais pessoas, às vezes pode ser saudável, mas ao mesmo tempo, também pode ser prejudicial. Como assim? A sociabilidade no ambiente laboral é essencial para a própria organização da empresa.

Os psicólogos geralmente afirmam que em um ambiente de trabalho com mais de 3 pessoas, o efeito causado é suficiente para tornar a equipe mais focada, feliz e saudável. Toda a produtividade é garantida, mas nem sempre tudo ocorre em perfeita harmonia. E a fofoca no trabalho contribui para prejudicar essa harmonia.

Em um ambiente de trabalho com mais pessoas, podemos ver que o cotidiano pode ser de um nível leve e alegre. Mas, dependendo do contexto e do perfil dos colegas de trabalho, também pode ser algo um tanto estressante.

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões muito buscadas em consultórios de psicologia? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

Isso acontece quando as salas não possuem um dinamismo nos espaços de descontração, por exemplo. Ou quando as pessoas não estão conectadas entre si. Esses são ingredientes suficientes para fomentar a fofoca no trabalho.

Por que existe fofoca no trabalho?

Estes espaços de descontração, ou seja, ambientes dinâmicos que evitam que os funcionários de um mesmo lugar possam se estressar, são cada vez mais raros nos escritórios modernos. A tendência de aglomeração e pressão pela alta produtividade não respeita ou valoriza o espírito de equipe. Dessa forma, acaba por promover os “fuxicos” e detrações comuns que irão se tornar na chamada “fofoca no trabalho”.

Geralmente a fofoca no trabalho surge quando alguém no ambiente ou na sala não está contente e não têm suas reais necessidades atendidas. O ambiente que era para ser de fácil convívio social e que oferecesse um espaço dinâmico para descontrações, como uma copa, área mais “livre”, passa a se transformar em um verdadeiro falatório de especulações, futilidades, indiscrições e, claro, fofoca no trabalho.

Algumas estratégias para evitar a fofoca no trabalho

Primeiro de tudo, evite a sua curiosidade imensa de querer saber sobre assuntos que não lhe dizem respeito, principalmente sobre intimidades de colegas e superiores. As “novidades” podem fugir do controle e a sua fofoca terá sido descoberta mais cedo ou mais tarde. Antes que comece a circular sem controle pelo espaço, estabeleça uma disciplina pessoal em não comprometer-se com a fofoca no trabalho.

>>> Leia também: 6 dicas para ter mais assertividade em sua vida.

Em um segundo caso, se o seu colega lhe vier com aquela “novidade”, dirija-se com educação e diga-lhe que não seria interessante comentar tais assuntos, antes mesmo de que ele possa falar. Este comportamento evitará qualquer outra tentativa de lhe envolver em uma fofoca no trabalho. Como um sinal de que foi cortado, o telefone sem fio não se reproduzirá através de você.

A necessidade de iniciar uma fofoca no trabalho acontece pelos motivos acima citados. No entanto, para que um enredo se crie e tome tamanho, geralmente há um “telefone sem fio” para dar continuidade a ela. Caso contrário, a fofoca não terá cumprido seu objetivo.

Em terceiro lugar, evite classificar as fofocas no trabalho. Não existem fofocas menos ou mais importantes, encare-as como dispensáveis. Mesmo aquelas inofensivas são inconvenientes, pois na menor brecha, uma pequena fofoca e intriga poderá tornar-se algo muito maior.

Evite, portanto, que se ponha mais lenha na fogueira em se tratando de fofoca no trabalho. Todas elas são inconvenientes para a imagem de todos os presentes. Com o ciclo rompido, será impossível estabelecer uma linha contínua de transmissão.

Por último e não menos importante, existe a chance de você mesmo criar uma fofoca no trabalho por ‘n’ motivos, seja por querer se “enturmar” na equipe, contar vantagens, desafogar algum transtorno pessoal, descarregar um sentimento rancoroso sobre alguém específico. Pode até ocorrer por almejar cargos mais importantes. Se você é o iniciador da fofoca no trabalho, reflita novamente sobre estas atitudes prejudiciais para o seu profissionalismo.

E tem mais: nem sempre a sua área profissional é afetada, mas certamente o seu estado psicológico e emocional. Se isso ocorrer e você estiver consciente destes comportamentos, e não consegue evitá-los, não hesite em procurar ajuda de um psicoterapeuta.

Lembre-se: a fofoca no ambiente de trabalho não deve ser exemplo “clima descontraído” ou de familiaridade. O poder de uma fofoca quando sai do controle é algo arrasador, que tende a prejudicar pessoas envolvidas e aquelas que não tem nada a ver com o assunto. Assim, evite ouvir e reproduzir comentários desnecessários. Seja prudente!

Quer saber mais sobre este problema no trabalho, leia nossos textos sobre terapias cognitivo comportamentais, ansiedade, e muitos outros!

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • 6 dicas para ter uma vida tranquila

    Dicas para ter uma vida mais tranquila
    Ter uma vida tranquila pode parecer um desafio e impossível em nossa atual conjuntura. Veja o que diz psicóloga com consultório em São Paulo, próximo ao Shopping Market Place
  • Como lidar com conflito no trabalho

    Como lidar com conflitos no trabalho
    Conflito no trabalho é uma das situações mais desgastantes e difíceis de lidar, conforme relata psicóloga com consultório em São Paulo
  • Autoaceitação e autoestima: entenda a diferença

    Autoaceitação e autoestima: entenda a diferença
    A autoaceitação é o ingrediente fundamental para a receita para o bem-estar psicológico. Psicólogo localizado em São Paulo, próximo ao Shopping Market Place

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.