Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Passo a passo para aumentar a autoestima

Categoria dos serviços dos psicólogos: variados de clínica de psicologia
Passo a passo para aumentar a autoestima

Aumentar a autoestima é fundamental para o bem-estar. No entanto, algumas pessoas sentem dificuldade de realizar isso. Então confira algumas dicas.

A boa autoestima é um pilar fundamental para o bem-estar, saúde e realização pessoal. E a falta dela é altamente prejudicial. Quando ela não é uma das causas dos muitos transtornos, a falta dela é um dos motivos por fazer uma pessoa permanecer em uma situação insalubre, afirmam psicólogos. Por isso é muito importante aumentar a autoestima.

Mesmo tendo ciência da sua importância, ter uma boa autoestima não é assim tão fácil. Muitas pessoas não sabem como aumentar a sua autoestima. E isso é um perigo, pois torna a pessoa vulnerável a transtornos como a depressão por exemplo, ou ainda a um relacionamento abusivo

O texto de hoje é um pequeno guia com um passo a passo de como aumentar a sua autoestima. Confira!

Passo a passo para aumentar a autoestima

Como vimos, uma boa autoestima é fundamental para se ter uma vida plena, alcançar seus objetivos e evitar problemas e transtornos. Confira as dicas de psicólogos para conquistar esse objetivo!

Passo 1. Pare de se comparar com os outros

É muito comum a pessoas com baixa autoestima se compararem com outras. E essa comparação faz com que elas pensem que nunca são boas o suficiente, pois “João ou “Maria são melhores, têm o melhor namorado/namorada etc.

Como Escolher meu Psicólogo?

Confira no nosso guia completo sobre psicólogo e psicoterapia. Nele você encontrará dicas do que considerar na escolha do seu psicólogo.

COMO ESCOLHER MEU PSICÓLOGO

As comparações geralmente são sempre baseadas em apenas algumas características ou realizações de outras pessoas. Todos somos diferentes e temos habilidades diferentes. É muito natural que algumas pessoas sejam melhores em determinadas atividades que nós. Assim como somos melhores em outras. Mas a pessoa com baixa autoestima não consegue relevar essa questão gerando ainda mais frustração.

Portanto, o primeiro passo para aumentar a autoestima é parar de se comparar com os outros porque você está apenas se enganando. Em vez disso, concentre-se no que realmente o faz feliz e comece a viver de acordo com seus próprios padrões.

Passo 2. Não se rebaixe

A maneira como fala sobre si mesmo afeta a maneira como você se sente em relação a si. Ao se rebaixar, você diz a si mesmo que é uma pessoa má ou que não é bom o suficiente. Como consequência disso, seu desempenho tende a ser pior, gerando ainda mais frustração e baixa autoestima.

Para aumentar a autoestima é preciso quebrar esse ciclo vicioso. Para isso, comece reafirmando suas boas qualidades e características. Pode ser difícil no começo, por isso vá aos poucos. Anote pelo menos 3 coisas boas que fez no dia e que lhe fizeram sentir-se bem. No começo, a mudança será imperceptível, mas estas autoafirmações positivas sendo feitas com regularidade irão lhe ajudar a aumentar a autoestima.

Sempre que você perceber que está se colocando para baixo, diga a si mesmo que esse tipo e pensamento é enganoso, faz parte de um padrão negativo que precisa ser eliminado. Tente rebater isso lembrando seus aspectos positivos. Por fim, peça elogios para pessoas queridas e de confiança. E aceite-os. O reforço externo irá ajudá-lo muito.

Passo 3. Aceite elogios

Este é um passo difícil para a maioria das pessoas com baixa autoestima, mas é muito importante de ser trabalhado. Aceite elogios que outras pessoas fazem. Sempre que um conhecido, amigo ou parente lhe disser que você está ótimo ou fez um bom trabalho, agradeça. E jamais diga: “é apenas impressão sua”. Esse tipo de explicação cordial tira o impacto do elogio e acaba prejudicando sua autoestima.

Passo 4. Concentre-se nas coisas positivas da vida

As pessoas com baixa autoestima preferem se concentrar nas coisas negativas: como são horríveis, quão ruins são no trabalho, como é ruim estar sem dinheiro etc. Também é comum enfatizarem cada pequeno erro que cometem.

E ao mesmo tempo, as coisas positivas são esquecidas e ignoradas. Um dia bonito, ações bacanas etc., todas são relegadas ao esquecimento. Isso não apenas gera baixa autoestima, como torna a pessoa vulnerável à depressão, por exemplo.

Então, para aumentar a autoestima é preciso se concentrar no que é positivo. E se no começo é difícil controlar os pensamentos negativos, tente rebatê-los com uma experiência positiva do seu dia, a psicoterapia ajuda os pacientes que pensam assim a alterarem seus pensamentos negativos. E perdoe-se. Todos cometemos erros. Isso não é algo para se envergonhar.

Passo 5. Cerque-se de pessoas construtivas e positivas

Valor Consulta Psicóloga Suzane






Não quero informar nome ou e-mail





É muito importante saber escolher as amizades. Alguns de nossos colegas e amigos podem estar no colocando para baixo. Por isso é importante cercar-se de pessoas positivas, que tenham atitudes construtivas e vivam uma relação de respeito e troca. Ainda está na dúvida? Confira algumas atitudes comuns a pessoas tóxicas:

  • Ressaltam seus pontos negativos o tempo todo;
  • Fazem muitas comparações;
  • Lhe desencorajam a fazer coisas positivas e que lhe dão prazer;
  • Nunca elogiam;
  • Fazem fofoca de você;
  • Sempre lembram do que falta a você e nunca do que você tem;
  • Falam apenas de si mesmos;
  • Possuem atitudes negativas e autodestrutivas.

Esses são apenas alguns pontos. Mas só essa lista já dá para visualizar o quão danoso é manter uma pessoa tóxica na sua intimidade, não é mesmo? E quando se trata de aumentar a autoestima, é muito importante buscar cercar-se de pessoas que sejam positivas e lhe ponham para cima.

Se deseja aumentar a autoestima você precisa rever quem está no seu círculo de amizade. Livre-se de quem te faz mal, não se permita ser usado por essas pessoas. Assim você abre espaço para pessoas boas, sinceras e positivas.

Passo 6. Viva sua própria vida

Parece óbvio, mas quem tem problemas de autoestima acaba não vivendo a sua vida. E há várias maneiras de isso acontecer, tais como:

  • Preocupar-se mais com os outros do que consigo mesmo;
  • Dedicar-se demais a ajudar/agradar os outros, esquecendo suas prioridades;
  • Fazer atividades e tomar decisões baseadas nas expectativas dos outros;
  • Ter atitudes baseadas na ética e visão moral de outras pessoas, e não na sua própria;
  • Ter atitudes apenas para agradar uma pessoa ou ainda um grupo de pessoas.

Essas são apenas algumas das atitudes que fazem com que a pessoa não viva a sua vida. E quando isso acontece, perdemos um tempo precioso. A vida é curta demais para gastarmos nossa energia alimentando nossa infelicidade.

Portanto, se deseja aumentar a autoestima, é necessário colocar-se em primeiro lugar. Suas necessidades, o que lhe faz bem e feliz sempre deve estar à frente da necessidade de outras pessoas. Não há problemas em ouvir conselhos ou ainda ajudar uma pessoa querida, mas sempre siga sua intuição e tome suas próprias decisões.

Passo 7. Tenha metas realistas

Definir metas é um passo importante para aumentar a autoestima. E é importante definir metas realistas: que são desafiadoras e que podem ser alcançadas com esforço. O processo de alcançá-lo é tão importante quanto alcançar o objetivo em si.

É bacana também pegar um objetivo maior e quebrar em várias pequenas metas. Assim, além de ter um planejamento melhor, você fica satisfeito a cada pequena vitória. Essa experiência positiva irá aumentar a autoestima.

Aumentar a autoestima é fundamental para se ter uma vida plena. E para isso é preciso autoconhecimento e mudança de atitudes. Além disso, ter o apoio de um psicólogo é fundamental. Ele irá proporcionar o autoconhecimento necessário e fortalecerá nossas atitudes positivas.

Autoestima Feminina Psicologia

Autoestima feminina

Na psicologia, a palavra autoestima significa a ação valorizar e apreciar a si mesma, mesmo que seja feita inconscientemente. Segundo psicólogos, a autoestima leva a pessoa a possuir um senso de humor e pensamentos positivos em relação a si e ao mundo externo.

A ideia de que juízos e pensamentos ruins sabotam nossas ações é muito verdadeira. Essas crenças que ficam a todo momento enfocando apenas nos aspectos negativos, como “eu não sou boa o suficiente”, “sou mal vista” etc., são alguns dos exemplos mais comuns dessas ideias e emoções.

Como cultivar a autoestima feminina?

A autoestima feminina é tão importante quanto o bem-estar econômico, de saúde e social. Ela diz respeito à valorização da mulher, integralmente enquanto pessoa. Empurram-se muitas receitas mágicas para o “sucesso” de vida de uma mulher, mas que geralmente, são feitas por homens, médicos, jornalistas, que ditam as fórmulas da felicidade. Existe uma receita para a felicidade e o êxito, afinal?

Na verdade, em um mundo cuja estrutura social foi historicamente baseada no machismo, é normal que as mulheres possuam maior dificuldade em ter uma boa autoestima.

Os padrões impostos às mulheres são realizados mediante pressões cotidianas, na família, no trabalho, nos estudos, nas relações. É possível perceber que dentro de cada mulher há uma busca insistente pela perfeição, de assegurar o modelo padrão. No entanto, nem sempre esse modelo exigido é reconhecido ou autorreconhecido: e sobrevém a frustração.

A autoestima é uma dessas barreiras impostas às mulheres. Como a autoestima feminina está ligada à forma de pensar e de agir, ou seja, sentir o mundo dentro e fora de si, em uma sociedade que tende à opressão de valores, na maioria das vezes, esta percepção chega a ser amputada. Como então as mulheres podem ter uma autoestima feminina, sendo assertivas?

1. A tarefa do autoconhecimento

A mulher deve compreender, primeiramente, a sua própria natureza. Cada pessoa é diferente da outra, reage e pensa de forma díspar. Além disso, as percepções oscilam de acordo com o momento, o contexto etc.

Ainda mais as mulheres, que por possuírem ciclos hormonais, o seu autoconhecimento funcionará de uma forma mais concreta e real do que a maior parte dos homens.

2. Crie metas

Para saber se podemos alcançar metas e objetivos é preciso saber o quê as faz felizes e contempladas. Todas as pessoas precisam de objetivos, sejam eles concretos ou apenas sonhos, mas são importantes.

O universo sempre conspirará para algum tipo de desejo incomum ou mesmo aquele que é trivial. Não importa, ter desejos e metas faz parte da vida. Uma mulher sem desejos e metas poderá viver apenas nas sombras de outras pessoas.

3. Pratique o presente

Psicólogos

Conheça os psicólogos e psicólogas do consultório. Veja o perfil detalhado de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Deixe de viver do passado ou do futuro. O seu momento é o agora. Passa-se muito tempo do dia a dia fazendo pequenas coisas, mas nem sempre elas estão relacionadas conosco.

E no final, sempre repetimos o mesmo mantra: não temos tempo pra isso ou aquilo. Isso gera uma frustração individual que se acumula com o tempo, chegando até em somatizar. Ou seja, a chance disso se tornar um problema emocional ou psicológico é alta.

4. Comece a cultivar a semente da felicidade interna

Como uma sementinha que é nutrida diariamente com amor, perceba-se nela. A autoestima feminina tem muito disso, da relação com a germinação, com a terra cultivada, com a vida.

Desta forma, deixar-se permitir que a vida crie suas próprias folhagens e flores, é preciso que inicie este processo agora mesmo. Para isso, você deverá se perguntar: o que importa para mim? O que realmente eu quero? Lembre-se, a sua autoestima feminina não será criada do dia para a noite, num passe de mágica, mas ela precisa ser plantada e agora.

Viva a essência, não se deixe levar pelas superficialidades da vida, nos objetos, na ansiedade, na depressão, nas relações efêmeras. Concentre-se em si mesma, no seu tesouro interno. Lembre-se: a verdadeira felicidade mora ali dentro, não fora de você.

Agora, você já sabe como lidar com a sua autoestima? Leia então nossos textos referenciais sobre este e outros temas!

Gostou do texto? Então veja mais dicas importantes em nosso site!

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como se livrar da mágoa

    Como se livrar da mágoa
    Quando a mágoa persiste, é hora de procurarmos ajuda. Isso por que esse sentimento pode ter consequências graves, consultório do psicólogo em São Paulo
  • 7 dicas para controlar a raiva

    7 dicas para controlar a raiva
    Saber controlar a raiva é muito importante para obter uma vida saudável. Consultório da psicóloga localizado em São Paulo, próximo ao Shopping Market Place
  • Principais sintomas de colapso mental

    Sintomas Colapso Mental
    O colapso mental não é mais considerado um transtorno psicológico, é considerado um momento em que ocorrem sintomas intensos de estresse. Localizado em SP

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autora
Thaiana F. Brotto

CRP 106524/06

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.