Conheça os principais tipos de terapia

Categoria dos serviços dos psicólogos: demandas comuns em clínica de psicologia
Conheça os principais tipos de terapia

As terapias são divididas em muitas linhas, teorias e abordagens. Conheça aqui os principais tipos de terapia que são ideais para você!

O ramo da terapia é bastante abrangente. Atualmente existem mais de 150 tipos de terapias, e isso pode deixar os pacientes um pouco confusos na hora de escolher qual é a ideal para ele.

Para ajudá-los a conhecer melhor e também optar pela mais adequada à sua necessidade, escrevemos esse texto com os principais tipos de terapia. Confira!

1. Psicanálise freudiana

A psicanálise é um tipo de tratamento em que o indivíduo trabalha com a identificação das origens de seus problemas, a fim de buscar as resoluções para estes. A seção dessa abordagem terapêutica dura, em média, entre 50 minutos a 1 hora.

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões muito buscadas em consultórios de psicologia? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

>>> Leia também: Você conhece as suas necessidades reais?

Nela é possível que o paciente encontre-se em momentos de saída da zona de conforto. Isso porque ela propicia o acesso a memórias esquecidas do passado e enfrentamento com traumas e problemas. E tudo isso é muito importante, pois são os gatilhos que nas sessões posteriores serão trabalhados.

Em geral, a psicanálise tem como base o autoconhecimento e a libertação de sentimentos e experiências escondidos no inconsciente. Tais experiências e sentimentos ocultos, segundo essa abordagem, influenciam fortemente no comportamento do indivíduo, sendo elas as responsáveis, inclusive, por compulsões e até mesmo limitações que ele apresenta.

2. Psicologia analítica de Jung

Esta abordagem partiu da psicologia freudiana, porém apresenta vários pontos de distinção. Isso se mostra na noção da relação com o inconsciente, por exemplo.

Nesta terapia, os sonhos e os simbolismos pessoais são muito importantes quando imersos nas narrativas pessoais. Ela costuma ser indicada para pacientes que visam compreender de forma profunda a origem de suas emoções e comportamentos.

3. Terapia Cognitivo-Comportamental

Esta terapia, também chamada de TCC, veio originária da psicoterapia comportamental, nos tratamentos de uma ampla gama de transtornos, sendo muito eficaz. De uma forma diferente, a TCC ajuda a desenvolver os aspectos individuais de percepção sobre o mundo e as coisas que o rodeiam.

Essa abordagem terapêutica costuma focar em apenas um tipo de comportamento/distúrbio e tratá-lo. Ela apresenta resultados rápidos, podendo inclusive ser até mesmo de curta duração. No entanto, ela é pontual, e pode não abranger a totalidade de todas as raízes dos problemas. Em outras palavras, ela é eficaz, mas se não dado a continuidade após o problema pontual ser resolvido, não é tão completa quanto a psicanálise, por exemplo.

4. Mindfulness

Mindfulness significa “psicologia da atenção plena”, criada no final da década de 1970. Ela foi criada com a intenção de desenvolver estados psicológicos nos quais todos os pensamentos, sentimentos, comportamentos e atitudes, sejam manifestados sob autoconhecimento.

O mindfulness serve para trabalhar principalmente os entendimentos emocionais frente a circunstâncias da vida, seus desafios e problemas. Segundo essa abordagem terapêutica, nossa vida corrida nos coloca em constante “piloto automático” e acabamos não tendo atenção à vida.

Apesar de útil em muitos momentos, se passamos constantemente ao piloto automático, isso pode acabar se estendendo às nossas relações de trabalho, familiares e conjugais e trazer desordens psíquicas, chegando a prejudicar enormemente a nossa saúde e bem-estar.

O mindfulness irá desenvolver atenção plena, que vai desde a recuperação da consciência corporal, exercícios de respiração, meditação, regulação emocional etc. Ela é muito útil para o gerenciamento do stress e é excelente como terapia complementar para transtornos mais graves.

A importância de conhecer os tipos de terapia

A abordagem terapêutica irá determinar o avanço do tratamento. Assim como cada indivíduo é diferente do outro, uma abordagem pode ter muito mais sucesso que outra. E mesmo que a primeira tentativa não apresente os resultados esperados, é muito importante que você tenha em mente que é preciso testar várias abordagens até encontrar a ideal.

Neste texto trouxemos apenas as mais comuns, mas há muitas outras. Avalie entre estes tipos de terapia que foram selecionados, buscando um profissional de cada área. Em uma ou mais sessões, serão identificadas as inquietações e problemas que podem ir surgindo durante o atendimento terapêutico.

Sentiu interesse em um destes tipos de terapia? Sinta-se a vontade para comentar e pesquisar mais sobre cada terapia, lendo nossos textos!

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.