Respeitar seus sentimentos: porque é tão essencial para a vida

Categoria dos serviços dos psicólogos: demandas comuns em clínica de psicologia
Respeitar seus sentimentos: porque é tão essencial para a vida

Entenda como respeitar seus sentimentos equivale a ter direito a ser feliz. Leia o artigo abaixo.

A palavra “respeito” pode significar muita coisa em muitos contextos, sejam eles sociais ou psicológicos. Porém, quando dirigimos a nós mesmos, essa palavra assume outro tom, nem sempre podendo assimilar da mesma forma que falamos para outra pessoa. Pensar no respeito para si, segundo os psicólogos, é dirigir a importância de um dos valores mais essenciais para a nossa vida, além das relações humanas. Vejamos como podemos fazer esse movimento de respeitar seus sentimentos.

Em primeiro lugar, o cultivo do respeito a si mesmo nos abre uma brecha para acessar o lado emocional, muitas vezes bloqueado por sentimentos de culpa, aceitação, traumas e transtornos. A partir dessa abertura, o fato de respeitar seus sentimentos significa reconhecer qualidades na nossa personalidade e comportamento. Aspectos “negativos”, que antes eram percebidos em nós, podem ser reavaliados e apreciados sob uma outra perspectiva.

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões muito buscadas em consultórios de psicologia? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

A valorização dessas qualidades “ruins” sobre si mesmo, podem, em outras palavras, aprimorar o autoconhecimento, no fato de respeitar seus sentimentos. Isto é, reconhecer seus problemas num sentido próprio e encontrar neles as próprias ferramentas de tratamento.

Como respeitar seus sentimentos?

“Respeitar” significa dar atenção, acolher, observar atentamente, considerar. Quando respeitamos nossos sentimentos estamos na verdade trabalhando com características quase universais, com emoções que afetam a todos socialmente.

>>> Veja também: Qual é a função das emoções?

Ao fazer isso, percebemos que os sentimentos que fazem parte da nossa vida também fazem parte da realidade de muitas pessoas.

Reconhecer em si problemas das demais pessoas, gera uma relação de partilha, benéfica para si. O contrário disso, ou seja, não respeitar seus sentimentos equivale a reforçar e construir estados de conflito consigo e com os outros.

O primeiro passo para possibilitar a questão de respeitar os sentimentos é olharmos para nós mesmos com outros olhos, sem o lado emocional. Perceber racionalmente nossas emoções permite que as situações que geram conflitos internos sejam vistos de modo diferente.

O segundo passo, após reconhecer os aspectos e as origens que nos causam conflitos internos, é o encorajamento de buscar alternativas possíveis para desenvolver o potencial que está dentro de si. Isso pode ser feito de diversas maneiras como com o apoio da terapia, por exemplo.

Os benefícios do autorrespeito

Respeitar seus sentimentos significa valorizar a sua individualidade própria, encorajar e compreender o ritmo e o tempo de si mesmo. Na medida do possível, entender que os processos pessoais são feitos de altos e baixos constantes, mas sem perder a linha do movimento.

Por isso, é importante também saber conviver com os conflitos. Na medida em que você passa a respeitar seus sentimentos será possível impor um distanciamento do próprio conflito. E isso também ajuda a diminuir a culpa.

Outro benefício de respeitar seus sentimentos é ver que dentro de si há possibilidade de escolhas. Da mesma forma em que se mostra respeito pelas demais pessoas, no momento em que não se julga nem recrimina a si próprio, esse sentimento de cuidado consigo mesmo é uma das maiores mostras de que é possível preservar a individualidade.

Pessoas que conseguem respeitar seus sentimentos, são emocionalmente mais maduras do que outras, e, por isso, conseguem conviver entre discordâncias externas. Elas podem atrair boas amizades e criar expectativas seguras nas suas relações sociais.

O autoconhecimento tem papel fundamental para o reconhecimento desses sentimentos. Com ele é possível obter autocontrole e inteligência emocional.

Muitos especialistas na psicologia atentam para este princípio. Mas isso não se faz de um dia pra noite, o autoconhecimento leva tempo e acúmulo de experiências.

Aceitando nossas qualidades, sem negar a realidade interna, os mecanismos psicológicos amadurecerão. Neste sentido a ajuda psicológica é fundamental para isso. O processo de autoconhecimento é muito importante para esse desenvolvimento da maturidade emocional.

O lado bom de respeitar suas próprias limitações é poder proteger sua saúde emocional, deixando de fazer aquilo que poderia causar algum mal ou trauma.

Gostou do texto? Então pode se interessar por esse também: 7 dicas para aumentar a autoestima.

Outros textos que podem lhe interessar


    • Gestor e Delçegação de

      A importância da delegação de poderes dentro das empresas


    • Autossabotagem II

      5 sinais de que você promove a autossabotagem


  • O Poder do Otimismo

    Você conhece o poder do otimismo?

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.