5 dicas para perder o medo de se relacionar

Categoria dos serviços dos psicólogos: terapia de casal, relacionamentos, casamento, conjugal
Medo de se relacionar e psicologia

Como viver relacionamentos felizes e enfrentar o medo de se relacionar? Leia o artigo e veja!

Muitas pessoas enfrentam o medo de se relacionar. Isso, em tempos líquidos, parece alcançar uma parcela significativa da população, sobretudo quem já teve más experiências recentes ou mesmo na infância. Ter relacionamentos saudáveis é um desafio que pode ser vencido com a quebra de paradigmas e de modelos sociais, e pode requerer a ajuda de psicólogos.

As relações interpessoais enfrentam mudanças na contemporaneidade. Se no passado os papéis eram pré-determinados e bem estabelecidos, hoje buscamos, além de entender como lidar com essas mudanças, manter relações duradouras e não tóxicas.

No entanto, embora ter um relacionamento feliz seja um desejo comum, muitos enfrentam o medo de se relacionar. Nossas experiências passadas deixam marcas e lacunas que parecem que nunca serão preenchidas. São reflexos emocionais que interferem nos nossos relacionamentos e podem ter início ainda na infância.

Por que temos medo de nos relacionar?

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões de relacionamentos ou terapia de casal? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

É fato que aprendemos a nos relacionar com nossos pais e com a socialização que ocorre em nossas relações com a família, colegas e, posteriormente, nos primeiros ensaios para a vida adulta, para, enfim, encontrar um(a) companheiro(a) para dividir nossos sonhos e medos.

Porém, nem sempre temos nossas necessidades emocionais atendidas, seja por carência, seja por idealizações que alimentamos. A realidade é que pouco se fala sobre os desafios de uma relação madura.

Também ocorre um distanciamento entre o que ensinamos para meninas e meninos e a efemeridade nas relações, o que promove a articulação e imposição de jogos emocionais que tendem comprometer a saúde das relações.

Esses jogos de interesse podem trazer muita dor, pois passamos a usar as pessoas para obter o que queremos ou o que precisamos para satisfazer nossos desejos afetivos.

O medo de se relacionar, muitas vezes, vêm dessas relações traumáticas, nas quais fomos usados ou usamos aqueles que amamos. A frustração acaba vindo, justamente, de interesses diferentes ou jogos afetivos, e até mesmo violentos, entre os parceiros.

E superar traumas emocionais é um processo que requer paciência e em alguns casos acompanhamento terapêutico e psicológico. Mas o medo de se relacionar pode ser superado e substituído por novas relações saudáveis e mais prósperas.

Confira as dicas que reunimos para superar o medo de se relacionar.

1) Compreenda o que você viveu, perdoe e se perdoe

Antes de tudo, saiba que você não tem culpa de nada o que possa ter vivido. Muitas vezes as coisas fogem do controle e somos tão responsáveis quanto o outro.

Compreender o que você viveu fará você reconhecer padrões e entender o que pode ou não permitir em um relacionamento. Aprenda a se perdoar, aceite o passado, perdoe o outro. Hoje você está mais forte e maduro para seguir em frente.

2) Converse sobre seus relacionamentos com alguém de confiança

Conversar por si só já é um processo terapêutico. Desde nossa ancestralidade usamos a oratória para transmitir conhecimento e compreender lições. Converse com alguém de confiança que não tenha o propósito de julgar, mas sim pratique a escuta ativa. Quando dividimos nossas experiências, compreendemos melhor nossa condição humana.

3) Os opostos não se atraem e os dispostos se completam

Tire isso da cabeça, de que os opostos se atraem. Embora haja uma grande curiosidade em conhecer alguém diferente, com outros hábitos ou outra cultura, dificilmente vocês seguirão juntos, caso tenham propósitos de vida diferentes.

Olhar na mesma direção e compartilhar visões de mundo nos traz sensação de pertencimento e isso é fundamental para uma relação saudável. Procure superar o medo de se relacionar, conhecendo alguém que se pareça com você.

4) Faça algo que dê prazer e vença o medo de se relacionar

O medo de se relacionar pode até nos paralisar e despertar a necessidade de isolamento. No entanto, com o isolamento outros distúrbios psicológicos podem se desenvolver, como o pânico e a fobia social.

Por isso, busque fazer coisas que você gosta e nunca priorizou. Isso nos traz auto estima e autoconfiança, fundamentais para superar o medo de se relacionar.

>>> Veja também: Pânico, medo e fobia

5) Procure ajuda para superar traumas

Aceite ajuda e busque ajuda. Muitas vezes relacionamentos nocivos mal resolvidos e experiências negativas podem gerar um quadro de estresse pós-traumático. Esse distúrbio deve ser tratado com acompanhamento de um profissional da área de saúde mental.

Somente um profissional habilitado pode dar um diagnóstico preciso e ser um facilitador na superação do medo de se relacionar.

Gostou do artigo? Então pode se interessar por esse aqui: 8 hábitos de casais felizes

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.