Os 5 Estágios do Luto

Categoria dos serviços dos psicólogos: depressao
Os 5 Estágios do Luto

A perda de uma pessoa querida pode ser extremamente doloroso e difícil de lidar. Conheça os 5 estágios do luto e saiba como superá-los.

Costuma-se afirmar que a morte é a única certeza do ser humano. Saber lidar com ela causa diferentes tipos de sentimentos, desde dor intensa, revolta, vazio interno e desesperança. Porém, é importante saber conviver tanto com a ausência quanto com a saudade, para que se possa seguir adiante. Os psicólogos recomendam que é importante viver cada fase do luto e encarar todos esses sentimentos, que, afinal, fazem parte do processo.

Quer saber mais sobre os 5 estágios do luto? Continue lendo a seguir.

A mente, na tentativa de fugir da dor, criará mecanismos de resistência. É comum perceber que ela tentará pular etapas para que o sofrimento não seja tão prolongado. Por esse motivo, é muito importante vivenciar o luto, entregar-se à dor e chorar.

Conheça os 5 estágios do luto

Sempre considere que cada pessoa possui o seu próprio tempo de luto e de vivenciar seu processo de dor. Este tempo deve ser reconhecido e respeitado para que se possa atravessar cada um destes 5 estágios do luto.

1. Negação

Este primeiro estágio é marcado pela grande dificuldade em acreditar e aceitar o fato que realmente aconteceu. Neste momento, a dor é intensa e existe a dificuldade de lidar com a perspectiva de um futuro sem o ente querido.

Esse estágio é considerado como um tipo de mecanismo de defesa do próprio ego, que existe contra a dor psíquica diante da morte. É comum também que a pessoa em um dado momento comece a negar completamente o fato.

2. Raiva

No segundo momento, ao perceber que o falecimento de fato aconteceu, e de que não existe nada mais que possa ser feito a respeito, é comum sentir uma revolta ou impotência muito grande.

Neste estágio, a pessoa irá perceber que não é mais possível reverter a situação, e a tendência é que essa dificuldade de se conformar se transforme em raiva, por causa da impotência. Aqui pode acontecer o descontrole emocional e ressentimento. Também é a fase dos questionamentos como “por que isso aconteceu?”.

A maioria das pessoas tem dificuldade em manterem-se calmas. Por isso, é importante, devido à hostilização que a revolta causa, que alguém esteja por perto compreendendo o que a pessoa está passando.

3. Negociação

Neste estágio, a pessoa tentará aliviar a sua dor e começará a realizar algumas ponderações, sobre a realidade, imaginando possíveis resoluções como se estivesse fazendo “acordos” internos.

Muitas vezes ela é voltada para as questões religiosas ou místicas. Também são comuns reflexões típicas como “daqui em diante vou ser uma pessoa melhor”, “terei uma vida mais saudável” etc.

4. Depressão

Está a procura de psicólogo em São Paulo para questões de depressão? Conheça os nossos psicólogos, veja o valor das consultas e agende sua consulta diretamente pelo nosso site.

O 4º estágio geralmente é o período mais longo de todo o processo de luto, sendo caracterizado por um tipo de sofrimento intenso, marcado pela sensação de melancolia, culpa e desesperança.

Aqui, a pessoa pode passar por fases de isolamento e começar a apresentar necessidades cada vez maiores de introspecção. Esta fase é complicada porque algumas pessoas demoram até décadas para sair ou no pior dos casos, definitivamente não aceitam a perda.

5. Aceitação

Na fase final dos 5 estágios do luto, a pessoa consegue ter uma visão mais realista e passa aceitar o fato. É onde o desespero e a tristeza profunda em relação à perda começa dar lugar a uma maior serenidade, enfrentando a saudade com mais consciência.

Apesar da realidade da morte, ela continua sendo o grande mistério para muitas pessoas. Como é impossível prevê-la, a maioria não consegue lidar bem com o fato de perder alguém querido. Como não há preparo para esse momento, ela simplesmente acontece.

Para quem fica, os 5 estágios do luto devem ser vistos como um processo natural para lidar com a perda. Os sentimentos podem refletir em vários sintomas físicos e emocionais, tais como aperto no peito, dor de estômago, falta de ar, fadiga, tristeza profunda e isolamento.

Mas é importante estar atento! A morte de um pessoa querida pode ocasionar como o início de uma doença, a depressão ou transtornos e traumas.

Mas como é possível trabalhar estes 5 estágios do luto?

Primeiro ponto: não se culpe nem se julgue. No momento em que se perde alguém que amamos, é muito comum que o sentimento de culpa e algum peso na consciência tomem conta dos pensamentos. Isso acontece porque a perda faz com que a pessoa comece a pensar em coisas, tudo o que deixou de fazer ou dizer.

Segundo ponto: diz respeito à adaptação à nova rotina. Ajustes devem ser realizados no devido tempo, para aprender a conviver com a ausência da pessoa. Tente mudar alguns hábitos e busque a assertividade em tudo na sua vida.

Como uma nova forma positiva de enfrentar a saudade sem deixar de pensar na pessoa, faça algo que o interesse, como um curso, uma viagem, um trabalho etc. Busque algo que dê prazer e traga uma sensação de preenchimento.

Cuidando da inteligência emocional

Trate bem suas emoções. Elas permitirão que a pessoa encontre força e coragem para recomeçar. A ajuda profissional possibilitará dar esse entendimento mais profundo sobre as suas emoções, crenças e valores, ajudando a pessoa a atravessar esses 5 estágios do luto com mais equilíbrio.

Saber passar por cada um dos 5 estágios do luto é um processo que exige muito autoconhecimento e força para reagir diante do que aconteceu. Com isso, é possível tirar grandes aprendizados, o que pode tornar a vida um pouco melhor e com mais significado.

Gostou deste artigo sobre luto? Pode se interessar por esse também: O medo de perder que se torna irracional e anula nossa vida.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Fases do luto e como superá-lo

    Luto e a psicologia
    Entenda como as fases do luto devem ser respeitadas e saiba a melhor forma de superar o luto, consultório do psicólogo em São Paulo, próximo ao Shopping Morumbi
  • 6 comportamentos que indicam depressão

    Sinais e sintomas que indicam Depressão
    A tristeza intensa não é o único sinal de depressão, conheça os principais comportamentos elencados por um psicólogo que indicam o transtorno. Psicólogo SP
  • Ele está sempre irritado? Pode ser depressão

    Irritação e Depressão
    Irritação. Entenda este sintoma da depressão e saiba identificar quando uma pessoa pode prcisar de ajuda, consultório do psicólogo localizado em São Paulo

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.