Terapia Infantil

Terapia Infantil

Você sabe o que é a Terapia Infantil e como ela funciona? Este tipo de terapia é uma abordagem psicoterápica que tem como base relacionar o meio comum de representação da criança com o meio adulto.

A psicoterapia infantil trabalha com a possibilidade de que os problemas que chegam na vida adulta sejam resolvidos ou dissociados ainda na fase da infância. A ideia de não motivar determinados transtornos que podem se manifestar logo tão cedo, oferece a chance para a pessoa usufruir de uma vida mais plena e com alto desempenho.

Como funciona a Terapia Infantil?

Inúmeros problemas se manifestam na infância e que, se não tratados devidamente, representam um risco para o futuro da criança. Para iniciar um tipo de tratamento, os pais comparecem a um diálogo inaugural no qual relatarão todas as questões que envolvem a criança. O psicoterapeuta explicará detalhadamente como funciona esta terapia antes de iniciar o processo de intervenção.

Um dos métodos mais utilizados na terapia infantil é a aplicação das técnicas lúdicas. Ela é baseada na livre expressão da criança por meio de diferentes tipos de entretimentos.

Neste sentido, o brincar terapêutico traz consigo interessantes formas de perceber o mundo dos adultos. O aspecto imaginário e lúdico da criança ajuda a fazer uma aproximação saudável do mundo adulto.

Nas sessões, que podem ser individuais ou coletivas, a criança é incentivada a liberar seus sentimentos e problemas por meios destas técnicas. Isso ajuda a desobstruir inquietude, medo, estresse, hostilidade etc.

O uso da ludoterapia e outras técnicas são as ferramentas ideais pelas quais o terapeuta tem em mãos para lidar com as mudanças no comportamento da criança.

O que leva os pais a buscarem a Terapia Infantil?

São muitos os motivos que fazem os pais a buscarem ajuda profissional. Uma simples crise na relação dos pais por exemplo, é algo comum e que desencadeia fortes alterações e desequilíbrios nas crianças. Outras causas muito comuns são a morte e doença de pessoas próximas, divórcio traumático dos pais, tensões no meio externo como escola, vizinhança, bullying, déficit de atenção.

Para os pais é importante compreender sinais que às vezes não são perceptíveis no comportamento da criança. No seu universo próprio, ela pode não expressar livremente seus problemas e isso leva a uma internalização mais profunda de seus dilemas.

O transtorno já pode estar acontecendo sem os pais perceberem. Por isso é importante o acompanhamento equilibrado de pais e psicoterapeutas no desenvolvimento da consciência das crianças.

O momento certo para procurar a terapia infantil é quando os pais percebem estes sinais. O atendimento para crianças tem como propósito proporcionar a segurança física, emocional e mental da criança, qualificar sua saúde, além de trabalhar a sua relação com família e amigos.

Pela terapia infantil, a criança é capaz de encontrar-se em um ambiente confortável para ela. Nele ela é será acolhida e assistida para que seu mundo lúdico não seja conturbado.

Adentrar neste mundo permite que a criança se exponha com segurança e ela mesma ajude a desenvolver a sua própria personalidade.

Quais são os principais sintomas?

Estar atento a problemas comportamentais pode auxiliar a criança a evitar problemas de desenvolvimento e grande sofrimento. Entre os principais sintomas, podemos destacar:

  • comportamentos coléricos;
  • baixo rendimento escolar;
  • hiperatividade;
  • timidez;
  • problemas de interação com outras crianças;
  • depressão;
  • divórcio dos pais;
  • obesidade;
  • tensões em casa;
  • medo;
  • déficit de atenção (TDA);
  • bullying;
  • traumas.

Diferentemente da terapia de adulto, a terapia infantil visa aprimorar entendimentos que um adulto já passou. Ou seja, na terapia de adulto, a sua relação com a insegurança, medo, ansiedade e estresse, se dá de outra forma.

Com a criança, os aspectos lúdicos ainda estão latentes. A criança não está isolada e sozinha, diferentemente do adulto.

Para todos estes casos, a terapia infantil poderá auxiliar conforme os sinais se tornarem mais fortes. O psicólogo atuará de acordo com o processo desencadeado pela criança.

De qualquer forma, os pais sempre serão os primeiros a perceberem estes sinais e por serem responsáveis pelos seus filhos. Partirá deles o entendimento da procura pelo tratamento terapêutico infantil. Por este motivo, toda a família precisará mostrar-se comprometida com o trabalho a ser realizado para o sucesso da terapia infantil.

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.