Newsletter Gratuita
Assine Aqui

É possível fazer as pazes com pais abusivos quando se tornam idosos?

e-possivel-fazer-as-pazes-com-pais-abusivos-quando-se-tornam-idosos

Quando temos que nos aproximar de pais que foram abusivos quando estão idosos,  muitos sentimentos podem advir. Quer algumas dicas? Leia o texto.

À medida que nossos pais envelhecem, podemos perceber que estamos cada vez mais próximos deles. Principalmente para cuidar deles nos seus últimos anos.

Se você tem irmãos, pode haver razões práticas para você assumir esse papel. Ou ainda, se for filho único, cuidar dos seus pais se torna sua responsabilidade automaticamente.

Quaisquer que sejam os aspectos práticos do arranjo, seus pais podem ter sido emocionalmente abusivos e usaram de táticas de gaslighting contra você. Nesses casos, qualquer tentativa de se reconectar e se aproximar (física ou emocionalmente) pode ser penosa.

Valor Consulta Psicóloga Cláudia






Não quero informar nome ou e-mail





Muitas vezes, quando se trata de pais idosos, você pode ter passado a maior parte da sua vida adulta vivendo longe deles. Estar geograficamente separado de um pai emocionalmente abusivo é uma maneira de criar um limite efetivo entre você e eles.

No entanto, quando determinadas situações o obrigam a se aproximar, o distanciamento das lembranças dolorosas é severamente enfraquecido, afirmam os psicólogos.

Cuidado com as expectativas

Você pode ver isso, no entanto, como uma oportunidade para se reconectar. No nível mais básico, você está ciente de que seu pai idoso não estará por aí para sempre. Também é importante lembrar que para algumas pessoas, tornar-se física e mentalmente mais fraco é muito rápido.

Certamente, você diz a si mesmo que — não importa como eles tenham se comportado com você no passado — você pode fazer as pazes com eles e resolver alguns dos problemas que afetaram seu relacionamento familiar.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Esta é a sua chance de ter esse relacionamento com sua mãe ou pai que você sempre quis. Você pode até pensar que como eles são mais velhos, mais frágeis e estão chegando ao fim de sua própria vida, eles provavelmente serão muito mais fáceis de lidar, não é?

Mas é importante pensar que isso pode não ocorrer. E essa expectativa é, inclusive, perigosa. Ela é motivada pelo desejo de remediar as mágoas passadas que seus pais infligiram a você.

Infelizmente, se seus pais sempre foram emocionalmente abusivos, é improvável que eles mudem repentinamente, apenas porque são mais velhos e mais fracos. Eles ainda são a mesma pessoa por dentro.

Embora possa haver algumas exceções, aqui estão algumas das coisas que as pessoas geralmente experimentam quando tentam criar essa conexão depois de levar uma vida relativamente independente de seus pais.

E é importante ter isso em mente para que você não quebre expectativas e reative traumas e sofrimento passados que já estão superados.

Não há desculpas

Psicólogos

Conheça os psicólogos e psicólogas do consultório. Veja o perfil detalhado de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Os filhos adultos geralmente têm a esperança de que seus pais se desculpem por seu comportamento. Todos nós amamos aquela cena no leito de morte, na qual o pai, anteriormente abusivo, tem uma epifania e pede desculpas por seu comportamento terrível, não é?

Isso pode acontecer, mas também pode não acontecer. Pode, até mesmo, você sofrer algum tipo de ataque como ser culpabilizado pela condição dele.

O passado ainda está a seu favor

Uma das principais táticas do gaslighting usada pelos pais é reescrever o passado. Eles distorcem suas percepções e memórias e dizem que o abuso que cometeram é apenas fantasia sua… Ou que era para o seu bem.

E é claro, isso não vai mudar só porque seus pais são mais velhos. Eles ainda terão sua própria versão do passado e, se você tentar questioná-la, será informado que está inventando as coisas.

Se você espera que estar mais próximo de alguém e vê-lo pode te dar a chance de questionar o que aconteceu em sua vida, provavelmente está enganado.

Eles vão encontrar novas maneiras de serem emocionalmente abusivos

Se seus pais sempre foram emocionalmente abusivos, esse é o padrão deles. E sempre poderão criar táticas específicas de abuso.

E ainda mais: caso você já tenha superado determinados padrões de comportamento deles, ou ainda, tenha uma boa defesa, acredite, eles vão buscar novas formas de feri-los.

Isso porque o abuso que você sofre não é sua responsabilidade. É disfunção deles. Se eles não mudarem, vão continuar se comportando da mesma maneira. Por isso, tome cuidado com isso ao cuidar de seus pais idosos.

Você pode não se sentir capaz conversar francamente

Você pode ter em mente esta imagem de como seria ter uma discussão aberta com seus pais sobre os efeitos prejudiciais do comportamento deles em você, ao longo da vida.

Pode haver incidências específicas de sua infância que você sinta necessidade de abordar. Você pode ter conversado com seu terapeuta sobre como seria bom ter uma conversa de “encerramento” com seus pais em relação ao trauma que ainda carrega.

Embora seja ótimo conseguir esse encerramento, às vezes simplesmente não é possível tê-lo. Seus pais podem estar velhos e frágeis demais, e talvez até mesmo confusos, para ter uma conversa franca e dolorosa;

Mesmo que a sua intenção seja boa para todos, curar as mágoas passadas, o efeito pode ser o oposto. Você pode até perceber que eles não têm capacidade emocional para entender o que você está dizendo e que eles negam que qualquer abuso tenha ocorrido ou descartam o que você está dizendo como irrelevante. 

Use como oportunidade para fortalecimento e autoconhecimento

Como Escolher meu Psicólogo?

Confira no nosso guia completo sobre psicólogo e psicoterapia. Nele você encontrará dicas do que considerar na escolha do seu psicólogo.

COMO ESCOLHER MEU PSICÓLOGO

Não há problemas em fantasiar ou desejar reatar com seus pais idosos. Mas modere as expectativas. Na idade mais fisicamente e mentalmente frágil deles, essa chance se torna ainda mais remota.

Se seu objetivo é se envolver nesse relacionamento pacífico, calmo e amoroso que você sempre desejou e nunca teve, pode ficar desapontado. A menos que seja isso que seus pais também desejem, e eles venham de um ponto de consciência de que agiram de uma maneira que o afetou negativamente.

Mas você pode reformular isso como uma maneira de explorar o que está por vir, de se conhecer e entender melhor eles. Se foi intimidado, manipulado, reprimido, criticado e teve seus limites violados por seus pais, esta é uma ótima oportunidade para recuperar o controle da sua vida.

Isso é sobre você – não sobre seus pais. É sobre como escolhe redefinir seus limites e suas ações e, sem focar no que seus pais podem ou não fazer. E repensar muito sobre seus processos internos. O quanto do abuso ainda te impede de viver a vida plenamente? Não podemos controlar como os outros pensam ou agem, mas podemos direcionar a nós mesmos e buscar ajuda de um psicólogo, por meio da psicoterapia para elaborar todas essas questões e cicatriza-las dentro de nós.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana Brotto

CRP 106524/06. CEO do consultório Psicologo Com.Br. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *