Newsletter Gratuita
Assine Aqui

7 dicas para aumentar a produtividade no dia a dia

7-dicas-para-aumentar-a-produtividade-no-dia-a-dia

Produtividade é a capacidade de produzir através de métodos e recursos diversos. Esta competência sempre foi muito admirada no mundo corporativo e, atualmente, ganhou um peso ainda maior.

Ser produtivo, porém, não diz respeito apenas aos frutos do trabalho remunerado. A capacidade de alcançar objetivos de vida, riscar itens da lista de tarefas e concluir projetos pessoais também são características da pessoa produtiva, afirmam os psicólogos

Hoje, nota-se uma cobrança autoimposta para ser produtivo. A pressão para criar e inovar é tanta que algumas pessoas travam quando desejam iniciar qualquer projeto. Quando não conseguem alcançar os padrões altíssimos impostos a si mesmas, culpam-se pela falta de proatividade.

A verdade é que ninguém consegue ser produtivo o tempo inteiro. Na verdade, existem várias razões para as pessoas evitarem concluir os seus afazeres. Essas estão comumente relacionadas a questões emocionais não resolvidas. Então, se você sente que a sua produtividade está baixa, pode haver uma razão mais significativa por trás disso.

Por que procrastinamos?

Valor Consulta Psicóloga Cláudia






Não quero informar nome ou e-mail





Procrastinação é o ato de adiar uma obrigação para buscar prazer temporário e imediato. É comum as pessoas se sentirem culpadas após terem procrastinado. Por não conseguirem cumprir obrigações em tempo hábil, precisam correr contra o tempo para entregar o resultado da produção. Este, por sua vez, não costuma ter a qualidade desejada.

Esse ciclo vicioso de procrastinação e culpa resulta em ansiedade e frustração, além de levantar diversas dúvidas sobre a própria capacidade.

A falta de produtividade é um sinal de que algo está incomodando. Quando você deixa para amanhã o que pode fazer hoje, pode estar se autossabotando, com medo da mudança, em negação, vivendo na insegurança, dominado pelo desânimo, trabalhando sob pressão, entre outros.

Não deve ser tratada como uma característica falha da sua personalidade ou usada como combustível para a autocrítica. Você precisa se perguntar o que está alimentando o desejo de procrastinar. 

Pode ser que não haja um obstáculo emocional no seu caminho, somente um método de produção ineficiente. As pessoas costumam seguir conselhos de personalidades bem-sucedidas ou ídolos, mas não considerem que cada pessoa funciona de uma forma. O que é competente para eles pode não ser para você. Insistir no método errado é bastante comum!

Como melhorar a produtividade?

A produtividade não é sempre uma característica intrínseca. Existem pessoas naturalmente mais proativas que outras. Se você não possui o mesmo ritmo de outro indivíduo, não quer dizer que é preguiçoso ou menos inteligente. Só precisa encontrar a sua maneira de fazer as coisas.

Como nem sempre esse fator é acatado pelas empresas e pessoas no geral, você pode receber comentários desagradáveis e cobranças. O importante é permanecer fiel a si mesmo, trabalhando de acordo com as suas competências. Caso contrário, a pressão para encaixar-se em um papel que não é destinado a você pode deixá-lo doente.

É papel do psicólogo ajudar, por isso, a dica de ouro é testar mais das estratégias abaixo, combinando-as ou adaptando-as conforme a sua personalidade, até encontrar o método perfeito para você!

1.     Utilize técnicas próprias para a produtividade

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Francesco Cirillo criou um método de gestão de tempo chamado Pomodoro. Ele divide o tempo de produção em blocos de 25 minutos. Cada vez que o relógio marcar o tempo definido, você pode descansar por cinco minutos.

Antes de voltar ao trabalho, anote quais tarefas estão concluídas e quais as pendências. Faça uma pausa maior a cada quatro ciclos de 25 minutos, passando de cinco para 15 minutos.

Este método foi desenvolvido justamente para diminuir a ansiedade durante a produção. Você conclui as tarefas em etapas, focando em uma coisa de cada vez. Com um ritmo de trabalho constante e coordenado, você conseguirá terminar os seus afazeres sem estresse.

Outra forma de gerir as tarefas é o método desenvolvido por David Allen, o Get Things Done, ou “Faça as coisas acontecerem” em português. Ele é dividido em cinco etapas, como apresentado abaixo:

  • Capturar: anote as tarefas do dia em um local de fácil acesso, como em uma agenda ou em seu celular;
  • Esclarecer: separe-as por níveis de prioridade e dificuldade, colocando as que devem ser feitas primeiro na frente.
  • Organizar: faça um roteiro do dia de trabalho com as tarefas distribuídas em ordem;
  • Refletir: analise o seu roteiro para identificar se a ordem de prioridade realmente faz jus às suas necessidades de produção; e
  • Engajar: trabalhe!

Como você pode perceber, a intenção é fazer cada etapa com tranquilidade para tornar o processo de produção mais claro e significativo.

2.     Tenha uma rotina matinal e noturna

Psicólogos

Conheça os psicólogos e psicólogas do consultório. Veja o perfil detalhado de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

A organização pessoal estimula a produtividade. O cérebro precisa ser treinado a trabalhar nos horários certos. Portanto, ao criar uma rotina matinal, para começar o dia bem, e uma rotina noturna, para avisar ao cérebro que é hora de descansar, você trabalha de forma mais regular ao longo do dia.

A rotina matinal pode incluir, além do café da manhã, uma pausa para leitura, atualização das notícias, técnicas de relaxamento, alongamento ou conversas com pessoas queridas.

Já a rotina noturna é um pouco diferente. Você deve se desfazer dos aparelhos eletrônicos e do trabalho no computador, pelo menos, uma hora antes de deitar-se. Em seguida, pode ler, listar as coisas boas do dia, ouvir sons relaxantes ou tomar um chá para estimular o sono. 

3.     Estabeleça metas curtas

Uma das grandes barreiras da gestão de metas é a grandeza dos objetivos. Quando você define que vai “emagrecer 10 quilos”, precisa especificar o máximo possível. Assim, não vai se sentir que há dezenas de metas para chegar ao objetivo final e ficar desmotivado.

“Emagrecer 10 quilos” passa a ser “fazer uma atividade aeróbica durante 30 minutos por todas as manhãs”.

Volte a sua atenção para os detalhes de cada objetivo para definir metas pequenas e que podem ser feitas em um curto período. Até mesmo os seus maiores sonhos podem ser conquistados se você trabalhar em uma coisa de cada vez para alcançá-los, esquecendo-se do objetivo final por um momento.

4.     Alimente-se bem

Uma alimentação balanceada resulta em mais disposição e foco para o dia todo. Se você já descartou todas as razões possíveis para explicar a sua exaustão mental, repense a sua alimentação. Se possível, consulte um nutricionista para criar um cardápio equilibrado e com foco em fornecer mais energia.

5.     Pratique a atenção plena

Como Escolher meu Psicólogo?

Confira no nosso guia completo sobre psicólogo e psicoterapia. Nele você encontrará dicas do que considerar na escolha do seu psicólogo.

COMO ESCOLHER MEU PSICÓLOGO

A atenção plena envolve apenas um elemento: a aceitação do presente.

A distração surge quando se trabalha em algo que não desperta paixão ou quando a mente está muito agitada, lotada de etapas a serem concluídas.

Embora seja necessário estabelecer metas e objetivos, não é nada produtivo ficar viajando para o futuro (quando estiverem alcançados) ou analisando erros passados a ponto de ficar estagnado.

Pessoas perfeccionistas encontram dificuldade em ter atenção plena assim como pessoas ansiosas. A atenção costuma ficar no produto final, já pronto, enquanto o presente é prejudicado pela distração. Por conta disso, o resultado pode acabar mal feito.

Quando escolher uma tarefa para concluir, foque nela e somente nela. Esqueça todos os elementos (como o prazo para entrega, por exemplo) para conseguir concentrar todas as suas energias criativas em um único objeto de produção. Depois, se achar necessário, pode modificá-lo como desejar.

6.     Celebre as suas conquistas

Quanto tempo você dedica para celebrar os seus feitos? Comemorar as próprias conquistas pode soar arrogante, mas não é. Você merece reconhecimento pelo seu trabalho, mesmo que você seja o único a celebrar. 

Reconhecer os seus grandes feitos o ajuda a superar obstáculos e a encontrar a motivação quando o famoso “branco” afugentar as suas ideias. Nesses momentos, lembre-se de todos os seus sucessos e o caminho que percorreu para obtê-los. Assim, perceberá o quão resiliente e capaz você é de verdade.

7.     Trabalhe o seu emocional

O que o impede de ser produtivo? Que tipo de tarefa você precisa resolver? Por que não consegue concluir nada?

O primeiro passo para investigar as emoções que influenciam a sua produtividade é questionar-se. Mesmo que você não consiga identificar a razão por trás dos seus sentimentos e atitudes, pode pontuar padrões de comportamento que não parecem saudáveis.

A autossabotagem, por exemplo, atua no seu inconsciente de forma que você não consegue perceber quando está rejeitando uma oportunidade incrível. Em casos extremos, se manifestam através de sintomas físicos, como problemas digestivos. A falta de autoconfiança costuma ser a culpada pela necessidade de sabotar o seu próprio mérito.

A psicoterapia é indicada para os procrastinadores porque é uma ferramenta excelente para investigar essas questões emocionais complexas.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana Brotto

CRP 106524/06. CEO do consultório Psicologo Com.Br. Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *