Como identificar a Síndrome do Pânico em 6 passos

A síndrome do pânico é uma condição associada a crises de ansiedade súbitas e intensas, as quais podem durar até 10 minutos ininterruptos. Psicólogos aconselham buscar ajuda psicológica assim que a primeira crise acontecer, especialmente se for seguida de outras em um curto período.

Este post vai lhe ensinar a identificar se você está sofrendo com essa condição e qual o melhor tratamento para o pânico.

Continue lendo
7 dicas para fazer escolhas e deixar de ser indeciso!

Você é muito indeciso? Já passou longos minutos decidindo entre duas ou mais opções, mesmo que a decisão não fosse tão complicada? Você pode ter até desistido de tomar uma decisão porque os prós e contras se demonstraram muito complexos. As pessoas provavelmente reclamam da sua incapacidade de decidir qualquer coisa com agilidade.

A indecisão é um sinal de falta de confiança em si mesmo.

Continue lendo
10 formas de identificar amizades tóxicas

As amizades também podem ser tóxicas. Ser amigo das pessoas erradas pode causar tantos danos quanto estar em um relacionamento abusivo.

Ao invés de aumentar os momentos de parceria e trazer conforto para a sua vida, as amizades tóxicas trazem frustração e exaustão, de acordo com psicólogos.

O que são amizades tóxicas?

Amizades tóxicas são laços que cultivamos que nos fazem mal. Os amigos tóxicos fingem querer o nosso bem e podem até demonstrar afeto ou oferecer ajuda em momentos de necessidade, mas possuem segundas intenções em relação à amizade.

Continue lendo
Novembro Azul: tudo sobre o movimento e a saúde mental masculina

O Novembro Azul é o movimento global dedicado à saúde dos homens, mais especificamente à saúde dos pacientes de câncer de próstata. A cada ano, cerca de 65 mil brasileiros são diagnosticados com a doença. Como os sintomas tendem a aparecer somente quando o câncer está avançado, a maioria dos homens descobre a patologia tardiamente.

O diagnóstico tardio dificulta a cura do câncer de próstata. Por isso, as consultas anuais ao médico a partir dos 50 anos são indispensáveis para garantir a saúde dos homens nessa faixa etária.

Continue lendo
Sensação de vazio: por que a sentimos e como combatê-la

A sensação de vazio é incômoda, porém muito comum. Muitos já sentiram o estranho sentimento de vazio interior em algum momento da vida. Na verdade, é esperado que a maioria passe por essa experiência pelo menos uma vez.

Em épocas de transição, como da adolescência para a vida adulta, ou da vida adulta para a velhice, as pessoas se sentem perdidas diante do mundo de possibilidades recém aberto para elas. Da mesma forma, os períodos de mudança (de cidade, de país, de emprego, da família) causam uma sensação semelhante. Os propósitos se modificam com a nova realidade, podendo levar tempo para que elas os reencontrem. 

Continue lendo
Quando levar os filhos para a terapia?

Os pais estão atentos a qualquer sinal de enfermidade física nos filhos. Tosse, febre, dor de barriga… Esses sintomas garantem uma visita imediata ao médico. Mas e quando os filhos apresentam outro tipo de incômodo?

Crianças e adolescentes, especialmente na sociedade atual, também podem ter ansiedade, depressão, pânico e estresse. Quando essas condições se fazem presente, o ideal é levar os filhos para a terapia. No entanto, não é tão simples abordar esse assunto com as famílias. Pais e tutores tendem a se culpar, não aceitar a situação ou simplesmente desconhecer o que é terapia e como os psicólogos atuam. 

Continue lendo
Guia para deixar de se importar com o que os outros pensam

Deixar de se importar com o que os outros pensam não costuma ser fácil para a maioria das pessoas. Muitos crescem apegados à necessidade de validação alheia, seja dos pais, familiares, amigos, professores ou desconhecidos.

Em algumas ocasiões é interessante analisar como pensam ao nosso respeito. Por exemplo, o seu chefe pode estar buscando um profissional com atributos específicos e, ao modificar a sua conduta para se encaixar nos requisitos, a sua carreira pode avançar consideravelmente.

Continue lendo
guia-pratico-para-reconhecer-e-valorizar-as-suas-qualidades

A capacidade de reconhecer qualidades e atributos positivos é muito valiosa. A pessoa com autoestima elevada sabe a importância das suas habilidades, valores, qualidades e traços de personalidade, além de ter conhecimento sobre como utilizá-los para favorecê-la. É por essa razão que os demais a veem como exemplo de autoconfiança e de determinação.

Não é que essa pessoa seja uma super-heroína, capaz de aguentar todo o tipo de adversidade com bravura. Ela apenas conhece a si mesma e não desrespeita os seus limites. Você também pode desenvolver essas competências!

Continue lendo
como-recuperar-a-vida-esteja-no-controle

Você está no controle de sua vida ou está apenas se deixando levar, esperando que os acontecimentos venham até você e as oportunidades e mudanças se apresentem de repente?

Com qual frequência você se sente insatisfeito(a) ou entediado(a) em sua vida? É comum que no final do dia você se pergunte o que estava fazendo? Muitas vezes, parece que a vida passa rápido sem que percebamos isso ou temos a sensação de que não estamos vivendo “da maneira correta”.

Se esses pensamentos deixa você com a sensação de que não está fazendo o que deveria ou que algumas coisas poderiam ser diferentes, de acordo com os psicólogos, sempre há tempo para rever esses comportamentos e criar novos caminhos.

Continue lendo
4-sinais-de-que-esta-na-hora-de-mudar-de-vida

Mudanças, geralmente, são positivas. Vamos entender um pouco melhor sobre os momentos em que as mudanças são importantes e como podemos encará-las com assertividade e resiliência.

Nós, seres humanos, somos concebidos para sobreviver. A longa história evolutiva nos ensinou que os ambientes mais difíceis aumentarão as nossas chances de sobrevivência mais do que os ambientes mais controlados e confortáveis.

Então, por que hoje se tem tanto medo de mudanças, quando elas realmente são necessárias em nossas vidas? Seria isso o que chamamos, a grosso modo, de zona de conforto?

Continue lendo
7-formas-que-os-pais-colaboram-para-o-desenvolvimento-dos-filhos

A presença dos pais possui grande impacto na vida dos filhos. O desempenho escolar, a vida social e o desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças melhoram com o contato constante com os pais.

Às vezes, contudo, membros de uma família podem não ser presentes na vida um do outro mesmo morando juntos.

Outro cenário bastante comum, especialmente no Brasil, é o do divórcio. Na maioria dos casos, os filhos moram com a mãe e interagem com ela diariamente. O pai, por sua vez, é limitado a vê-los somente em dias pré-determinados.

Continue lendo
introversao-e-extroversao-caracteristicas-da-sua-personalidade

Conhecer a sua personalidade é fundamental. Você pode ter conhecimento de alguns traços, qualidades e defeitos seus, afinal, convive consigo todos os dias. Porém, sabe como e quando você funciona melhor? Ou o momento mais apropriado para enaltecer aquela qualidade que vem fácil? Ou por que certas situações são desafiadoras para você, mas não para os outros?

Conhecer a si mesmo é um processo praticamente interminável. Quando você começa compreender algumas nuances, outras desaparecem ou surgem em decorrência da maturidade, experiências de vida e autorreflexões. Mesmo assim, é um processo que somente traz benefícios.

Continue lendo
Como saber se tenho ansiedade

Pense nas seguintes ocasiões: uma pessoa fica trêmula durante a apresentação de trabalho de um novo projeto. Com todo mundo olhando na direção dela, o coração bate mais forte e a respiração fica descompassada. É uma apreensão passageira ou ansiedade? Será que a respiração ofegante é sinal de uma crise?

Muitas pessoas têm essa dúvida atualmente. Como distinguir a ansiedade temporária da efêmera? De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem 18,6 milhões de pessoas ansiosas, sendo o país com o maior número de casos. Sendo assim, faz sentido dedicar um tempo para prestar atenção na saúde mental.

Continue lendo
como-lidar-com-crise-de-ansiedade

A crise de ansiedade é um dos indícios mais significativos de uma ansiedade elevada. Ela pode aparecer a qualquer momento, de forma súbita, e temporariamente desestruturar o emocional da pessoa ansiosa. Pode ser tanto um alerta para que a saúde mental passe a ser prioridade na vida dela ou ser um sintoma da ansiedade já diagnosticada.

Independente de qual for o caso, ter uma crise é estressante e pode até mesmo dar medo, especialmente em quem nunca sofreu uma. Afinal, a pessoa “perde o controle” do corpo momentaneamente. Felizmente, hoje já se tem o conhecimento de táticas que podem tornar a crise menos intensa!

Continue lendo
e-possivel-fazer-as-pazes-com-pais-abusivos-quando-se-tornam-idosos

Quando temos que nos aproximar de pais que foram abusivos quando estão idosos,  muitos sentimentos podem advir. Quer algumas dicas? Leia o texto.

À medida que nossos pais envelhecem, podemos perceber que estamos cada vez mais próximos deles. Principalmente para cuidar deles nos seus últimos anos.

Se você tem irmãos, pode haver razões práticas para você assumir esse papel. Ou ainda, se for filho único, cuidar dos seus pais se torna sua responsabilidade automaticamente.

Quaisquer que sejam os aspectos práticos do arranjo, seus pais podem ter sido emocionalmente abusivos e usaram de táticas de gaslighting contra você. Nesses casos, qualquer tentativa de se reconectar e se aproximar (física ou emocionalmente) pode ser penosa.

Continue lendo
tenho-o-direito-de-permanecer-sedentario

Mesmo que exercícios sejam muito importantes para o bem-estar, se sentir culpado por não fazê-los pode ser tão prejudicial quanto a falta deles.

Embora não haja dúvida sobre os benefícios da atividade física regular, a cultura dominante promove a mensagem de que as pessoas precisam praticá-los para serem parte de algo, da tribo “dos saudáveis e corretos”.

Ou seja, traz a ideia de que quem não pratica torna-se excluído do círculo dos mais atraentes e mais bem-sucedidos. Ela nos ensina a associar nosso valor como seres humanos ao que comemos, quanto nos exercitamos e com o que parecemos.

Continue lendo
Você está estressado? 13 estratégias para redução do estresse

O estresse crônico pode desencadear vários problemas, ser catalisador para doenças e afetar o bem-estar. Em nosso artigo trazemos algumas estratégias de redução do estresse.

Experimentar o estresse é parte da vida. É como o corpo e o cérebro reagem a qualquer mudança que exija um ajuste ou resposta rápida. O corpo reage a essas mudanças com respostas emocionais, físicas e mentais.

O estresse vem de fatores externos e internos. Um estressor pode ser um episódio único ou de curto prazo, ou ocorrer continuamente durante um  período. Todos lidam com o estresse de maneira diferente, alguns com mais eficácia e rapidez do que outros.

Continue lendo
6 estratégias para superar o ataque de pânico

Um ataque de pânico é terrível, mas pode ser amenizado e, até mesmo, superado. Quer saber como? Leia nosso artigo.

O pânico não é um passeio tranquilo: você é atingido por uma onda de medo. Seu corpo está em curto-circuito. Você está convencido de que esse é o fim — você está morrendo ou enlouquecendo. Em suma, o pânico é um sentimento terrível.

Felizmente, o pânico é fácil de tratar. Trabalhar com um terapeuta cognitivo-comportamental treinado é a maneira mais segura de obter tratamento. Ainda assim, trazemos para vocês 6 estratégias que irão ajudá-lo a amenizar o problema.

Continue lendo
Home Office: abordagem centrada nas pessoas vs centrada em resultados

Em tempos de home office é possível, sim, melhorar os processos de trabalhos de todos e assim alcançar mais resultados. Quer saber como?

Enquanto tentamos navegar nessa nova normalidade e provavelmente haverá um fluxo e refluxo de restrições que facilitam e impõem a permanência em casa, precisamos começar a pensar em uma maneira melhor de trabalhar.

Antes do isolamento social, algumas organizações permitiam acordos de trabalho flexíveis ou acomodavam certos indivíduos para trabalhar remotamente. No entanto, esses programas às vezes podem ter consequências não intencionais.

Por exemplo, foi mostrado que aqueles que se afastam ou trabalham em casa têm um crescimento mais lento dos salários e ganham menos promoções porque são vistos como menos motivados ou dedicados.

Continue lendo